Reprodução
Reprodução

Ibrahimovic marca três após homenagem e PSG avança na França

Parisienses disputam final de torneio contra Auxerre, no fim de maio

Estadão Conteúdo

08 de abril de 2015 | 18h25

Pouco tempo após ser homenageado por uma agência de publicidade sueca, que criou uma espécie de Google direcionado apenas para pesquisas envolvendo Zlatan Ibrahimovic - o nome do site, inclusive, é Zlatan - o atacante do Paris Saint-Germain marcou três vezes na goleada sobre o Saint-Étienne por 4 a 1, nesta quarta-feira, em casa, e garantiu vaga na final da Copa da França para o PSG. Ao confirmar favoritismo, o time irá lutar pelo título da competição, no próximo dia 30 de maio, diante do Auxerre, que na última terça superou o Guingamp por 1 a 0.

Com a atuação brilhante do atacante sueco e mais um gol marcado pelo argentino Ezequiel Lavezzi, o PSG também ganhou ainda moral para encarar o Barcelona na próxima quarta-feira, contra o Barcelona, pelas quartas de final da Liga dos Campeões. O time não atuará neste próximo final de semana, pois o duelo diante do Metz, pelo Campeonato Francês, foi adiado para o dia 28 de abril.

Ao marcar três vezes, Ibrahimovic ainda se tornou o segundo maior artilheiro da história do PSG, com 102 gols, superando Dominique Rocheteau. O astro agora está atrás apenas do português Pauleta, recordista do clube, com 109 bolas na rede.

O primeiro gol do jogo desta quarta saiu aos 21 minutos, após Ibrahimovic dar belo passe de calcanhar para Lavezzi, que foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti. O sueco foi para a bola e não perdoou: 1 a 0.

Logo em seguida, porém, o Saint-Étienne empatou com um gol de cabeça aos 25 minutos. Após cruzamento da esquerda, Romain Hamouma cabeceou para as redes e deixou tudo igual. Após a igualdade, o PSG só começou a engatilhar a sua goleada a partir dos 15 minutos da etapa final, quando Lavezzi recebeu cruzamento de Pastore e marcou.

E Ibrahimovic fez o seu terceiro gol no jogo aos 36 minutos, com uma pintura. Após receber lançamento de Matuidi, ele deu uma meia-lua no goleiro e tocou para as redes. O sueco ainda conseguiu fazer mais um gol já nos acréscimos, aos 47 minutos, após se livrar da marcação e soltar forte chute de perna esquerda para decretar o 4 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.