Giorgio Benvenuti/ EFE
Giorgio Benvenuti/ EFE

Ibrahimovic perde pênalti, mas Milan vence Bologna e segue na ponta do Italiano

Rebic e Kessié marcaram os gols da vitória da equipe de Stefano Pioli

Redação, Estadão Conteúdo

30 de janeiro de 2021 | 13h48

Acostumado a decidir jogos para o Milan, Ibrahimovic teve um sábado de coadjuvante. O astro desperdiçou um pênalti diante do Bologna, mas viu seus companheiros darem conta do recado e definirem mais uma vitória do líder do Campeonato Italiano.

Com 2 a 1 fora de casa, a equipe de Milão subiu para os 46 pontos, cinco de vantagem sobre a Internazionale, que recebe o Benevento também neste sábado. O Bologna aparece na 13ª colocação, com 20 pontos.

Sem Kjaer e Çalhanoglu, curados da covid-19, mas ainda sem condições de jogo, o Milan apostou em Saelemaekers e Rafael Leão na armação das jogadas no Estádio Renato Dall'Ara. E foi justamente o português quem sofreu o primeiro pênalti do jogo após ser puxado na área.

Acostumado a castigar o Bologna, Ibrahimovic assumiu a cobrança. Era a chance de marcar seu sétimo gol contra o rival em oito encontros. Cobrou mal, contudo, parando no goleiro Skorupski. A falha não custou caro graças ao atacante croata Rebic, que abriu o placar no rebote. Com 26 minutos o Milan partia para mais uma vitória.

Depois de um primeiro tempo disputado, com chances de ambos os lados, os milaneses voltaram para a etapa final dispostos a não dar chance para um tropeço. E logo tiveram novo pênalti.

Soumaoro colocou a mão na bola dentro da área. Chance de redenção para Ibrahimovic. Mas o atacante optou por abrir mão da batida. O meia marfinense Kessié mandou no meio do gol e ampliou o placar.

A boa vantagem durou até os 32 minutos, quando Poli descontou após boa trama do Bologna. Os donos da casa partiram para a pressão nos minutos finais, mas os visitantes souberam se defender para se recuperar após duas derrotas na liga italiana, diante da Internazionale e da Atalanta.

O jogo marcou o reencontro de Stefano Pioli com o Bologna. O atual comandante do Milan fez excelente trabalho no time emiliano entre 2011 e 2014. Na primeira temporada, por exemplo, levou o clube ao nono lugar do Italiano, numa campanha surpreendente. Voltou ao palco onde fez muita festa para novamente comemorar, desta no comando de um oponente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.