Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Ida ao banco de reservas faz Ganso 'despertar' no time do São Paulo

Desde que foi sacado contra o Coritiba, meia passa a reagir e ser o destaque da equipe

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

20 de maio de 2014 | 05h00

SÃO PAULO - Nome do time nos últimos jogos, a sequência de boas atuações do meia Paulo Henrique Ganso no São Paulo começou, curiosamente, quando o meia foi para a reserva. Contra o Coritiba, o jogador foi tirado dos titulares, o que o levou a reagir e se tornar o destaque da equipe pelas partidas seguintes.

“No jogo que foi reserva ele procurou entrar em campo e mostrar que o técnico estava errado”, explicou o atacante Osvaldo, amigo e companheiro de quarto do camisa 10 na concentração. “Agora ele está podendo ser o Ganso que todos esperam”, elogiou.

Na partida contra o Coritiba, o técnico Muricy Ramalho tirou Ganso do time e escalou a equipe sem meias. No segundo tempo o camisa 10 entrou, deu assistência para o gol de empate, marcado por Ademilson, e ao sair de campo, reclamou da escolha do treinador. Nos quatro jogos seguintes, foi destaque e decisivo contra o Corinthians e Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro.

"Há uns dois ou três jogos que ele vem jogando desta maneira. Está entendendo que se ele não se mexer, não procurar espaço, não entrar na área, não consegue jogar", elogiou Muricy após a vitória por 2 a 0 sobre o Flamengo, no último domingo, com gols de Ganso, que também já deu seis assistências nesta temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.