Jorge Adorno/Reuters - 26.02.2014
Jorge Adorno/Reuters - 26.02.2014

Ídolo Arce recusa proposta do Palmeiras por acordo com o Cerro Porteño

Ex-lateral-direito diz ter recebido três chamadas oficiais do clube paulista entre terça e quinta-feira

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

15 de maio de 2014 | 16h13

SÃO PAULO - Ídolo do Palmeiras nos tempos em que era lateral-direito sob o comando de Felipão em sua primeira passagem pelo clube, o agora técnico Arce revelou que foi procurado pelo presidente Paulo Nobre, mas já avisou que não pretende deixar o Cerro Porteño, onde está desde março de 2013, do Paraguai.

"Sigo firme no Cerro até que a direção resolva outra coisa. Recebi três chamadas oficiais do Palmeiras entre terça e quarta-feira, mas não me movo do Cerro", afirmou Arce. "Este é um momento em que não devo ir a nenhum lugar, e não seria correto de minha parte sair", disse o treinador, em entrevista à rádio paraguaia Cardinal.

Arce, inclusive, já comunicou para a diretoria do Cerro que não tem chance alguma de deixar o clube agora. "Comuniquei para Daniel Prieto (diretor de futebol), que rejeitei a oferta do Palmeiras, e acredito que ele tenha avisado ao presidente (Juan José Zapag). Sou de palavra e devo lealdade ao meu presidente, que me manteve em momentos difíceis."

Sem Arce, o Palmeiras ainda foca as atenções em Vanderlei Luxemburgo e Dorival Júnior e deve nos próximos dias entrar em contato com Ricardo Gareca, ex-técnico do Vélez Sarsfield. O mais cotado para assumir a equipe neste momento é Dorival Jr., mas as negociações ainda devem ocorrer nos próximos dias.

Contra o Vitória, domingo, em Salvador, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras será comandado mais uma vez pelo interino Alberto Valentim, que ocupa a vaga de Gilson Kleina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.