AFP
AFP

Ídolo argentino diz que seleção vira 'timinho' quando Messi não joga bem

Ruggeri pede para que jogadores tenham mais raiva em campo

O Estado de S.Paulo

21 Junho 2018 | 12h33

Campeão da Copa do Mundo em 1986 pela Argentina, Oscar Ruggeri não poupou críticas a seleção de seu país e lamentou o fato do time depender tanto do talento de Lionel Messi na Copa do Mundo da Rússia. Segundo o ex-jogador, é preciso a equipe aprender a jogar sem o astro do Barcelona.

+ Argentina quer vitória para apagar decepção da estreia e resgatar Messi

+ Sampaoli alivia pressão sobre Messi: '40 milhões de argentinos erraram o pênalti'

+ América do Sul vê domínio europeu na 1ª rodada da Copa da Rússia

“Na seleção jogam atletas importantes ao redor de Messi. Temos que tratar de ser uma grande equipe. Dependemos tanto de Messi que quando ele não está bem parecemos um timinho. E não é assim”, lamentou Ruggeri, em entrevista à rádio Marca, da Espanha. 

Um dos maiores defensores da história do futebol argentino, Ruggeri quer também que a seleção demonstre mais raiva em campo. 

“A Argentina é uma seleção importante. Cada jogador é destaque na liga do país em que joga. Precisamos que se conversem, que sejam eles mesmos... e que tenhamos um pouco de raiva”, pediu.

A seleção argentina, com Messi, volta a campo nesta quinta-feira para encarar a Croácia, às 15h (de Brasília) precisando da vitória, após empatar com a Islândia no jogo de estreia. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.