Divulgação
Divulgação

Ídolo de São Paulo e San Lorenzo, Silas está dividido nesta quarta

Ex-meia prefere não apontar preferência para jogo pela Libertadores

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

18 Março 2015 | 10h00

O livro de conquistas de São Paulo e San Lorenzo têm em comum o nome de um herói. O ex-meia Silas ganhou títulos nacionais pelas duas equipes e está dividido sobre para quem torcer no jogo desta quarta-feira à noite, pela Libertadores. Mas ainda assim deixou um alerta aos tricolores: é melhor somar pontos no Morumbi para não depender do confronto em Buenos Aires.

Revelado pelo Tricolor, Silas conquistou os títulos estaduais em 1985 e 1987, além do Brasileirão, em 1986. Defendeu a seleção na Copa de 1990 e cinco anos depois chegou ao San Lorenzo, onde jogou por quatro temporadas e virou ídolo.

"Ganhamos o Campeonato Argentino em 1995. O time estava em um jejum de 22 anos e foi o primeiro título no novo estádio do clube", contou Silas, atual técnico do Ceará. Em Buenos Aires o paulista de Campinas virou ídolo e é lembrado pela torcida até hoje. "Era o melhor número 10 do clube até o Romagnoli me desbancar com o título da Libertadores", comentou.

Silas disse manter contato com dirigentes, visitar o San Lorenzo com frequência e ainda recebeu o convite para torcer pelo time no Mundial de Clubes no ano passado, no Marrocos. Um curso de técnicos na CBF o impediu de viajar até a África.

Novamente o ofício de treinador vai lhe impedir de ver a partida do time argentino. Nesta quarta-feira, no mesmo horário do encontro com o São Paulo, Silas estará à beira do gramado para orientar o Ceará no clássico com o Fortaleza, pela Copa do Nordeste.

Apesar da distância, ele acompanha as equipes e teme que o momento político conturbado atrapalhe o São Paulo. "A situação incômoda nos bastidores pode refletir dentro de campo. Por conta disso, essa pressão pode atrapalhar o time se precisar ganhar na Argentina."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.