Divulgação/ Bahia
Divulgação/ Bahia

Ídolo do Bahia, Sapatão morre após contrair covid-19

Lenda do futebol baiano foi internado após uma parada cardíaca e testou positivo quando já estava no hospital

Redação, Estadao Conteudo

05 de junho de 2020 | 17h00

Élcio Nogueira da Silva, conhecido popularmente como Sapatão, morreu nesta sexta-feira aos 72 anos. Lenda do futebol baiano, o ex-zagueiro estava na UTI do Hospital da Bahia, em Salvador, desde 17 de maio por conta de uma parada cardíaca, além de estar em tratamento de problemas renais e ter testado positivo para a covid-19 quando já estava internado.

A causa específica da morte, porém, não foi divulgada. O ex-zagueiro e ídolo do Bahia será enterrado no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador.

Nascido em 15 de outubro de 1947, em Campos dos Goytacazes (RJ), Sapatão foi revelado pelo Flamengo, mas não teve muito espaço entre 1966 e 1968. Ele ainda passou por Fluminense de Feira-BA (1968 a 1971), Santa Cruz-PE (1972), Fortaleza (1980) e Catuense-BA (1981 a 1982).

O maior destaque de sua carreira, entretanto, foi entre 1973 e 1980, quando defendeu o Bahia e conquistou o heptacampeonato estadual, todos como capitão. Em 450 jogos em que Sapatão jogou, o Bahia não sofreu gols em 224. O ex-zagueiro também balançou as redes adversárias em 12 oportunidades.

Após se aposentar, ele continuou a carreira como treinador. Começou no Ypiranga-BA e rodou por Camaçari-BA, Galícia-BA, Botafogo-BA e América-SE. Em 2002, teve oportunidade de comandar um clube paulista: o União São João, de Araras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.