Divulgação/Coritiba
Divulgação/Coritiba

Ídolo do Coritiba, Cléber Arado morre aos 47 anos vítima do novo coronavírus

Atacante com passagens por Portuguesa e Mogi Mirim não resiste após passar 34 dias internado

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de janeiro de 2021 | 12h35

Ídolo do Coritiba e com passagem também pela Portuguesa, o jogador Cléber Arado morreu na manhã deste sábado aos 47 anos na capital paranaense vítima do novo coronavírus. Após 34 dias internado na UTI e uma longa série de complicações de saúde causadas pela doença, o atacante faleceu no Hospital de Reabilitação. O time paranaense decretou luto oficial de três dias pela perda.

Cléber nasceu em São José do Rio Preto, em São Paulo, em 11 de outubro de 1972, e foi revelado pelo América, da própria cidade. Como atacante, teve o grande momento da carreira pelo Coritiba no fim da década de 1990. Foram 85 jogos e 45 gols pela equipe. O principal momento foi o título do Campeonato Paranaense de 1999, quando marcou um belo gol de voleio contra o Paraná no primeiro jogo da decisão.

O atacante passou também por Mogi Mirim, Portuguesa, Guarani, Ceará e times da Espanha e do Japão. Após encerrar a carreira profissional, ele fixou residência em Curitiba. Nos últimos jogos, o time alviverde entrou em campo com faixas e mensagens de apoio à recuperação do ídolo. Cléber foi internado no dia 29 de novembro e dias depois precisou ser levado à UTI, mas desenvolveu pneumonia e permaneceu nas últimas semanas em coma induzido.

Em nota oficial, o Coritiba além de decretar luto oficial por três dias, prometeu organizar um minuto de silêncio especial para o atacante no dia 6 de janeiro, quando o time estreia em 2021 diante do Goiás, no Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.