Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Ídolo maior da torcida do Corinthians, Tite festeja sozinho o título

Técnico cumprimenta gandulas e dá volta olímpica longe do time

RAPHAEL RAMOS, Estadão Conteúdo

22 de novembro de 2015 | 20h53

Tite fez a sua festa particular, neste domingo, no gramado do estádio Itaquerão, em São Paulo. Assim que o árbitro apitou o fim do jogo - goleada do Corinthians por 6 a 1 sobre o São Paulo -, o treinador foi abraçar os gandulas enquanto os jogadores comemoravam no meio do campo. "Eu tenho um mínimo de inteligência para saber que o trabalho só acontece lá dentro do campo se for bom fora também", explicou.

O técnico não deu a volta olímpica com os jogadores. Preferiu caminhar mais lentamente para saborear as homenagens da torcida. "Olha que coisa mais linda", repetia aos repórteres. No meio da volta olímpica, o treinador pegou uma bandeira da torcida e passou a agitá-la. "Pelo o que as equipes jogaram hoje (domingo), só uma poderia ser campeã, o Corinthians", festejou.

Tite comemorou ainda mais a goleada sobre o São Paulo pelo fato de ter poupado a maioria dos seus titulares. O time entrou com oito reservas, que tomaram conta do jogo e atropelaram o São Paulo. "O grande mérito foi que a equipe manteve padrão e concentração com as mudanças. Hoje (domingo), de novo, foi uma prova disso".

O treinador só acelerou o passo na hora de deixar o campo. Tite correu para o vestiário e deixou os jogadores fazerem a festa no gramado. Depois, menos eufórico, voltou a falar com os jornalistas na sala de entrevistas. No meio da coletiva, o treinador foi pego de surpresa pela esposa Rosi, que pegou o microfone e lhe fez uma pergunta. Visivelmente emocionado, Tite deu um abraço na mulher. "A família nos dá sustentação em momentos difíceis. Tenho uma família muito linda", falou.

Ainda sobre a importância da família, o treinador comentou sobre o fato de o filho Matheus fazer parte da comissão técnica do Corinthians. "Ele é mais do que suspeito. Já estava estabelecido. Ele vem se preparando há tempo para estiver comigo aonde eu for. Foi aos Estados Unidos para buscar aperfeiçoamento e trazer o novo", disse.

A comemoração do seu sexto título pelo Corinthians foi novamente com caipirinha. "Estou sem voz até agora com a que tomei (na última quinta-feira). A recuperação está brava, mas vai ter de novo", brincou Tite.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansTite

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.