William West / AFP
William West / AFP

Ídolo na Austrália, Tim Cahill terá despedida da seleção em amistoso em novembro

Ainda assim, atacante não será o atleta com mais jogos pela equipe nacional australiana

Estadão Conteúdo

04 Setembro 2018 | 11h50

Maior nome do futebol da Austrália, o meia Tim Cahill terá uma despedida à altura na seleção de seu país. Nesta terça-feira, a Federação Australiana de Futebol (FAF, na sigla em inglês) anunciou que o jogador fará a sua última partida pela equipe nacional em um amistoso contra o Líbano, no dia 20 de novembro, no estádio Olímpico, em Sydney.

Com 38 anos, Cahill fará a sua 108.ª partida com a camisa da Austrália. Foram 50 gols no total. "Será incrivelmente especial representar o meu país pela última vez. Mal posso esperar para dizer obrigado a todos os torcedores que me apoiaram durante a minha carreira", afirmou o jogador.

Mesmo com o duelo contra o Líbano, Cahill não se tornará o jogador com mais jogos pela seleção da Austrália. Essa marca continuará com o ex-goleiro Mark Schwarzer, que vestiu a camisa australiana em 109 partidas. O meia anunciou a aposentadoria da equipe nacional depois de ser o primeiro australiano a participar de quatro edições de Copa do Mundo pelo país ao entrar no jogo contra o Peru, em junho passado, pelo Mundial da Rússia.

"Nós sentimos que não há outra maneira de homenagear a contribuição de Tim ao futebol do que dar a ele a oportunidade de ouvir os gritos dos torcedores jogando pela última vez no 'seu quintal' em Sydney", disse David Gallop, presidente da FAF. "Da mesma forma achamos que os torcedores têm a chance de ver Tim jogando na seleção pela última vez".

Apesar de se despedir da seleção australiana, Cahill ainda não vai parar de jogar profissionalmente. Recentemente, o meia assinou um contrato com o Jamshedpur, clube da Índia.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.