Ídolo no Milan, meia Kaká obtém a cidadania italiana

O meia Kaká, do Milan, obteve nesta segunda-feira a cidadania italiana. Após a conclusão dos trâmites burocráticos e a assinatura dos últimos documentos, o jogador brasileiro, acompanhado do vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, foi recebido pelo prefeito de Milão, Gian Valerio Lombardi.O jogador não deu entrevista, mas o Milan apressou-se em dizer, em um comunicado oficial, que não pressionou Kaká para obter a dupla cidadania e, assim, abrir uma vaga para um novo jogador estrangeiro no Milan. "Foi um gesto de amor espontâneo, em perfeita sintonia com o sentimento que Kaká sempre demonstrou pela cidade de Milão", informou o clube.Kaká, de 24 anos, continuará defendendo normalmente a seleção brasileira, mas poderá atuar como comunitário em qualquer um dos países da União Européia - inclusive na Espanha, para a qual o Real Madrid tenta levá-lo desde o ano passado.Na semana passada, o Milan respondeu com ironia a uma nota do jornal As, afirmando que o jogador não estava à venda e que nem havia discutido sua transferência para o Real. Kaká foi contratado junto ao São Paulo em 2003 e, antes da Copa do Mundo, renovou contrato até 2011.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.