Ídolos, Fernandes e Wilson se despedem do Figueirense

Se dizer que Fernandes é o maior jogador da história do Figueirense é polêmico, ele ser o atleta que mais atuou com a camisa do clube é fato. Mas, depois de 13 anos no clube catarinense, o jogador de 34 se despediu do Orlando Scarpelli nesta terça-feira. Além dele, outro ídolo, o goleiro Wilson, de 28, também está de saída do clube.

AE, Agência Estado

27 de novembro de 2012 | 17h45

"Faz dois anos que estou sendo cozinhado dentro do clube. Tive lesões frequentes, mas isso é normal em qualquer clube. Não encaro este dia como despedida, eu quero voltar. Não serão uma ou duas pessoas que vão tirar minha alegria. Infelizmente nosso clube vive de dinheiro e a paixão ficou um pouquinho de lado", disse Fernandes, que atuou pelo Figueirense mais de 400 vezes e que já assinou pré-contrato com o Red Bull, da segunda divisão do Campeonato Paulista.

Já Wilson, que estava no Orlando Scarpelli há cinco anos, deixa o clube como quinto jogador que mais atuou pelo Figueirense na história. E ele se emocionou bastante em sua última coletiva. "Meu ciclo está terminando no clube. Sei que as pessoas vão e passam, mas no meu entender, eu poderia ajudar mais o Figueirense. É um clube que todos sabem do carinho que passei a ter. Meu intuito de hoje é agradecer a todos. Quem sabe eu possa retornar e sair de uma outra maneira."

As saídas de Fernandes e Wilson fazem parte da reformulação de Adilson Batista, técnico contratado para comandar o time em 2013, pretende implantar. Wilson vinha sendo titular até o rebaixamento, mas Fernandes está encostado desde setembro. Além deles, o volante Túlio, outro ídolo do clube, e o atacante Loco Abreu, maior contratação do ano, também não ficam para 2013.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFigueirenseBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.