Werther Santana//Estadão
Werther Santana//Estadão

Ídolos pedem reforços no Palmeiras para a disputa do Brasileiro

César Maluco e Leivinha acreditam que elenco não está pronto para brigar por título no nacional

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

19 de março de 2014 | 04h59

SÃO PAULO - O Palmeiras faz a melhor campanha do Campeonato Paulista, mas isso não parece convencer alguns dos maiores ídolos do clube. Leivinha e César Maluco acreditam que o clube ainda precisa de novas peças para brigar por título no Campeonato Brasileiro e ambos apostam que o presidente Paulo Nobre terá habilidade para conseguir reforçar o elenco.

"Para esse campeonato (paulista), o nível está bom. O Palmeiras está realmente legal, dentro do conceito de hoje, mas para o Brasileiro é claro que as coisas podem se complicar. Há a necessidade de reforços. Sei que o momento é difícil, pela situação financeira do clube, mas acredito nesta diretoria", disse Leivinha.

Já César Maluco, polêmico como sempre, pede para que a diretoria pare de reclamar da falta de dinheiro. "Não aceito quando falam que não tem dinheiro para contratar. Time que não gasta, não contrata. Flamengo, Vasco... eles devem, a maioria dos clubes devem e contratam do mesmo jeito. Vai rolando e um dia paga", disse o ex-atacante, que marcou 180 gols com a camisa alviverde.

Apesar da crítica, César acredita que Nobre conseguirá montar um bom time para o nacional, mas faz um alerta. "Ele tem uma índole maravilhosa e acredito que teremos um bom time, mas ele tem que botar na cabeça que ele é o presidente e precisa agir como tal", avisou.

O Palmeiras é o líder geral do Campeonato Paulista com 35 pontos e volta a campo no domingo, para enfrentar o Santos, principal concorrente na luta pela classificação, na última rodada da fase de grupos do estadual.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolCésar MalucoLeivinha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.