Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Ignorado por Gareca, Mazinho 'ressurge' com Dorival no Palmeiras

Após não ficar nem no banco de reservas com Ricardo Gareca, meia volta a ser utilizado, se torna titular e ganha confiança do treinador

DANIEL BATISTA, O Estado de S.Paulo

27 de outubro de 2014 | 17h09

Nenhum jogador gostou tanto da troca de comando no Palmeiras quanto Mazinho. O jogador, que sob a gestão do argentino Ricardo Gareca não era lembrado nem para o banco de reservas, viu a sua situação mudar da água para o vinho com a chegada de Dorival Júnior, que já deixou claro ver o meia como um titular de sua equipe. 

Com Ricardo Gareca, o jogador atuou apenas em dois dos 13 jogos em que o argentino dirigiu a equipe. Com Dorival Júnior, ele ganhou a primeira chance diante do Vitória, no dia 25 de setembro, e só não atuou nos sete jogos seguintes porque sofreu uma luxação no ombro direito que o tirou dos gramados por quatro rodadas.

Dorival Júnior já disse que caso não tive ocorrido a lesão, o meia-atacante teria jogado em todas as partidas. Ele atuou nos últimos três jogos e agradou ao treinador, principalmente pelo fato de ajudar bastante na marcação.

Com a decisão de apostar em Mazinho, Dorival Júnior praticamente acaba com a disputa no meio, onde são várias as opções. Além dele e de Valdivia, que estão sendo os titulares, a equipe conta ainda com Bruno César, Felipe Menezes, Mendieta, Bernardo e Patrick Vieira como opções.

Diante do Bahia, neste domingo, em Salvador, Mazinho deve continuar entre os titulares. Na temporada, o meia disputou 20 jogos, sendo seis no Campeonato Brasileiro, quatro na Copa do Brasil, nove no Campeonato Paulista e um amistoso. Deu três assistências (uma no Brasileirão e duas no Paulistão) e fez apenas um gol, durante o Estadual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.