Pedro Souza/ Atlético
Pedro Souza/ Atlético

Igor Rabello mantém cautela apesar da goleada do Atlético-MG na ida da final da Copa do Brasil

'Não podemos entrar no jogo da volta achando que somos campeões', declara o zagueiro após vitória maiúscula no Mineirão

Redação, Estadão Conteúdo

12 de dezembro de 2021 | 20h14

Mais difícil do que obter uma goleada em final de campeonato é devolver o mesmo resultado no jogo de volta. Por isso, o placar de 4 a 0 imposto pelo Atlético-MG fez a torcida mineira gritar "bicampeão" ao final do duelo com o Athletico-PR, neste domingo, no Mineirão. Mas o zagueiro Igor Rabello preferiu manter a cautela e afirmar que ainda nada está decidido antes do confronto de quarta-feira, em Curitiba.

"Não podemos entrar no jogo da volta achando que somos campeões. Temos que manter a seriedade, respeitar o adversário. Vamos para Curitiba firmes e fortes para conquistar o título", afirmou o defensor mineiro, após o triunfo histórico pela partida de ida da final da Copa do Brasil.

Esta vitória do Atlético foi a maior em finais da Copa do Brasil, torneio disputado desde 1989. Entre as duas equipes, os mineiros, no Brasileirão de 1976, aplicaram 5 a 0, com gols de Reinaldo (3), Bozó e Danival.

A precaução em não festejar antes do final da competição pode ser explicada pela importância deste título. Campeão mineiro e brasileiro nesta temporada, o Atlético-MG pode conquistar a "Tríplice Coroa", repetindo o que o rival Cruzeiro obteve em 2003, com o técnico Luiz Felipe Scolari e o meia Alex, grande comandante daquele time.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.