Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Igor Rabello reclama do VAR e de pênalti não marcado para o Atlético no Mineirão

Zagueiro afirma que foi puxado por Dedé no jogo de ida, vencido pelo Cruzeiro no Mineirão na última semana

Redação, Estadao Conteudo

20 de abril de 2019 | 19h58

Os jogadores do Atlético-MG deixaram o gramado do estádio Independência insatisfeitos com a arbitragem após o empate com o Cruzeiro, por 1 a 1, neste sábado, que culminou com o vice-campeonato mineiro. Ainda no primeiro tempo, Elias abriu o placar para os atleticanos, mas o empate cruzeirense veio aos 34 minutos da etapa final com Fred em cobrança de pênalti, que foi assinalado graças ao VAR após o árbitro de vídeo ver a bola tocar na mão de Leonardo Silva.

O lance gerou muita reclamação dos atleticanos. Em especial Igor Rabello, que lembrou do pênalti não marcado em cima dele mesmo no jogo de ida, quando foi puxado por Dedé dentro da área.

"Teve o VAR no Mineirão, não sei o que aconteceu lá, mas se tivesse marcado aquele pênalti talvez a gente seria campeão hoje aqui. Agora é esquecer e pensar na Libertadores", indicou Rabello.

Na próxima terça-feira, o Atlético-MG recebe o Nacional-URU, no Mineirão, e não pode pensar em outro resultado que não seja a vitória para seguir com chances de classificação às oitavas de final da Copa Libertadores.

Faltando apenas duas rodadas, o Atlético está na terceira colocação do Grupo E, com três pontos, seis a menos que o vice-líder Nacional. O líder Cerro Porteño tem 12 e já está classificado. Existe a expectativa de a diretoria, segunda-feira, iniciar oficialmente contato para contratar o técnico Rogério Ceni, do Fortaleza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.