Everton Oliveira/Estadão
Everton Oliveira/Estadão

Iluminação da Arena Zenit vira espetáculo ao anoitecer em São Petersburgo

Construção foi inspirada no formato de uma espaçonave circular e arrojada

Gonçalo Junior, enviado especial / São Petersburgo, O Estado de S.Paulo

22 Junho 2018 | 00h00

Um dos cenários mais lindos da Copa do Mundo é o anoitecer perto da Arena Zenit, local da partida entre Brasil e Costa Rica, nesta sexta-feira. A foto abaixo não deixa mentir. Sua construção foi inspirada no formato de uma espaçonave circular e arrojada. À noite, ela ganha cores variadas: amarelo, azul, vermelho. Um estádio multicolorido iluminando São Petersburgo. Tudo isso às margens do Rio Neva, que corta a cidade. 

+ Danilo sofre lesão e Fagner vai ser titular do Brasil contra a Costa Rica

+ Após polêmica, Fifa escala holandês como árbitro de vídeo em jogo do Brasil

A exigência da Fifa para que os jogos sejam a céu aberto fez com que projetistas criassem partes móveis na cobertura. As peças se deslocam por trilhos e deixam a arena mais versátil, principalmente no inverno, quando a temperatura chega a 10 graus negativos. Fechar a cobertura leva 15 minutos. O estádio tem 110 metros de altura - a Arena Corinthians, por exemplo, tem 43 metros. 

O estádio também recebe shows musicais e eventos corporativos. Para não danificar o gramado, foi criada uma estrutura para retirá-lo da arena. Trinta e dois tratores movem a "bandeja" que retiram as dez camadas do gramado, mantendo-o intacto. Sua capacidade é de 68 mil espectadores. 

Essa verdadeira obra de arte é cerca de polêmicas: grupos de direitos humanos denunciaram casos de trabalho escravo ao longo dos dez anos de sua construção. Além disso, mais de cem trabalhadores sul-coreanos teriam morrido na obra.

 

Também existem suspeitas de superfaturamento. As primeiras estacas começaram a ser fincadas em 2007 e a previsão era que a obra fosse concluída em um ano, ao custo de 6,7 bilhões de rublos (R$ 398 milhões). Novas datas foram estipuladas, mas ela só foi inaugurada às vésperas da Copa das Confederações, em abril de 2017. O custo foi de 43 bilhões de rublos (R$ 2,5 bilhões), segundo dados oficiais do governo de São Petersburgo. 

Alguns veículos da imprensa europeia chegam a falar em até US$ 1,5 bilhão (R$ 5,6 bilhões). É disparado o mais caro estádio do Mundial da Rússia. Só para se ter uma ideia, o estádio Mané Garrincha, a arena mais cara da Copa do Brasil, em 2014, custou R$ 1,4 bilhão. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.