Pedro Souza / Atlético-MG
Pedro Souza / Atlético-MG

'Imbatível' no Mineirão, Atlético-MG pega Cuiabá para disparar mais na liderança

Equipe mineira que aproveitar bom retrospecto jogando em casa para abrir ainda mais vantagem sobre o Flamengo, que perdeu neste sábado

Kim Belluco, especial para a AE, Estadão Conteúdo

24 de outubro de 2021 | 07h21

Em alta após colocar um pé na final da Copa do Brasil ao golear o Fortaleza por 4 a 0 e alcançar 40 vitórias em um único ano pela primeira vez no século XXI, o Atlético Mineiro muda a chave para se aproximar de vez do título do Campeonato Brasileiro. O desafio é diante do Cuiabá, neste domingo, às 16h, no Mineirão, pela 28ª rodada. O clube alvinegro vem de derrota para o Atlético Goianiense, fora de casa, por 2 a 1.

Como mandante, o Atlético é praticamente imbatível. O único clube que conseguiu vencê-lo fora de casa foi o Fortaleza, por 2 a 1, no dia 30 de maio, na primeira rodada do Brasileirão. De lá para cá, foram 11 jogos, com dez vitórias e um empate, 31 pontos, e dono da melhor campanha atuando em seus domínios.

A força que detém quando joga no Mineirão está explícita na tabela de classificação. Não à toa, o clube alvinegro é o líder do campeonato, com 56 pontos, ainda com uma boa vantagem em relação a seus principais adversários na luta pelo título: Flamengo e Palmeiras.

O duelo gera certa preocupação ao técnico Cuca por ter o Flamengo como próximo adversário. O treinador tem quatro jogadores considerados titulares pendurados. São eles: os zagueiros Junior Alonso e Nathan Silva, o meia Nacho Fernandez e o atacante Hulk. No entanto, apenas o atacante não deve atuar, por ter sofrido um pisão no duelo contra o Fortaleza na mão esquerda. O Atlético descartou a fratura.

O técnico Cuca também não revelou se irá relacionar Savarino e Diego Costa. Ambos estão tratando de lesões e devem voltar apenas na 'decisão' contra o Flamengo. Apesar do jogo do Cuiabá estar sendo levado a sério, o duelo diante do rubro-negro merece maior atenção por ser o principal rival na briga pelo título brasileiro, torneio que não é conquistado pelo Atlético desde 1971.

Com isso, o treinador deverá apostar em um setor ofensivo com Keno e Vargas. Caso se recupere a tempo, Hulk poderá ser relacionado. Nas demais posições, Cuca não indicou alterações.

"Não vejo que vá favorecer, porque domingo eu tenho o Cuiabá, e é jogo duro. O Cuiabá não está jogando no meio de semana, e isso faz muita diferença no futebol, um descanso maior", afirmou o técnico Cuca.

CUIABÁ

O técnico Jorginho elogiou muito os mineiros, mas exaltou o trabalho de sua equipe e demonstrou confiança em um bom resultado na capital mineira. "Claro que o Atlético-MG é um grande time, mas sempre é possível conquistarmos um bom resultado. Estamos com um trabalho muito sério, com uma sinergia muito forte no elenco", avaliou ao admitir que pode usar a mesma estratégia defensiva utilizada contra o Flamengo, em que o Cuiabá se defende e atua em busca de uma única jogada para fazer o gol.

Há cinco jogos invicto, com quatro empates e uma vitória, o Cuiabá soma 35 pontos em um surpreendente nono lugar logo em sua primeira participação na elite nacional. Jorginho, porém, tratou logo de abaixar a expectativa sobre classificação em um torneio continental e reafirmou que o principal objetivo do clube é a permanência.

"Precisamos entender o que somos. Não adianta tirar os pés do chão e ficar pensando em Libertadores. Esquece, esquece. O que eu e todos no clube queremos é a permanência. Quando chegarmos a 45 pontos, vamos em busca de outras coisas. Se deixarem a gente chegar na Sul-Americana, maravilhoso, se deixarem a Libertadores, é sonho", explicou.

Para enfrentar o Atlético-MG, Jorginho tem os retornos do lateral-direito João Lucas e do meia-atacante Max, que não enfrentaram o Flamengo por questões contratuais. Os dois devem retomar a titularidade.

Mas também há desfalques, embora estes não jogaram como titulares no último jogo. O zagueiro Marllon levou o terceiro cartão amarelo, enquanto o lateral-esquerdo Lucas Hernández não pode atuar porque pertence ao clube mineiro. O meia Yesus Cabrera também está fora, mas por lesão na coxa direita.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.