Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

IML do Rio identifica as dez vítimas do incêndio no CT do Flamengo

Jogadores das categorias de base que morreram tinham entre 14 e 16 anos

Ciro Campos / RIO, Estadão Conteúdo

08 de fevereiro de 2019 | 17h28

O Instituto Médico Legal (IML) do Rio identificou as dez vítimas do incêndio no alojamento das categorias de base do Flamengo, ocorrido na última madrugada. Os legistas começaram o trabalho de reconhecimento das vítimas a partir do meio-dia, horário da chegada do primeiro corpo, e aguardam a vinda dos familiares para fazer a liberação para os respectivos enterros.

O trabalho de reconhecimento se embasou principalmente em análise de documentos e digitais, além de arcada dentária e, se necessário, exame de DNA. O local se mobilizou para receber os corpos e fez um sistema de mutirão para dar conta do trabalho. O primeiro veículo que transportou as vítimas chegou por volta das 12h20, o segundo desembarcou ao IML às 14h e o terceiro e último passou pelo local por volta das 14h45.

Embora a movimentação da imprensa seja grande no local, ainda não há familiares das vítimas no IML. O Flamengo reuniu os parentes no Ninho do Urubu, local do incêndio desta sexta-feira, e deve organizar um transporte para que pessoas próximas aos garotos auxiliem na identificação e façam a liberação dos corpos para os respectivos enterros.

Confira o nome das vítimas identificadas:

Arthur Vinícius de Freitas, 14 anos

Bernardo Pisetta, 14 anos

Christian Esmerio, 15 anos

Jorge Eduardo Santos, 15 anos

Pablo Henrique da Silva, 14 anos

Vitor Isaias, 14 anos

Samuel Thomas Rosa, 15 anos

Athila Paixão, 15 anos

Gedson Santos, 14 anos

Rykelmo de Souza Viana, 16 anos

 

 

Mais conteúdo sobre:
Flamengofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.