Escobar Mora|EFE
Escobar Mora|EFE

IML identifica todas as 71 vítimas de acidente aéreo da Chapecoense

Após força-tarefa dos legistas, corpos de 17 pessoas já foram liberadas

Ciro Campos, enviado especial a Medellín, O Estado de S. Paulo

01 de dezembro de 2016 | 10h04

O Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses (IML) colombiano terminou o reconhecimento dos 71 corpos das vítimas do acidente aéreo envolvendo o time da Chapecoense. Segundo o Itamaraty, 17 corpos - entre brasileiros, bolivianos, venezuelanos e paraguaios - já foram liberados para as funerárias depois de uma força-tarefa dos legistas durante a madrugada desta quinta-feira. 

"Todos os corpos já foram identificados e serão embalsamados em Medellín. Estamos aguardando para que, nas próximas horas, a Força Aérea Brasileira possa trazê-los até Chapecó", disse Andrei Copetti, diretor de comunicação da Chapecoense à agência Efe.

A Chapecoense prepara um velório coletivo na Arena Condá, em Chapecó, e a chegada dos corpos das vítimas está prevista para sexta-feira, às 12 horas. São aguardadas 100 mil pessoas na despedida. Entre as vítimas fatais, estão 19 jogadores do time catarinense, o técnico Caio Júnior e outros membros da comissão técnica, jornalistas, convidados e tripulantes.

Na quarta-feira, as autoridades colombianas apresentaram as primeiras conclusões sobre o acidente aéreo. Segundo o Secretário Nacional de Segurança Aérea da Colômbia, Freddy Bonilla, a aeronave da companhia boliviana LaMia estava sem combustível no momento do choque.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolAcidente AéreoChapecoense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.