Impasse entre Cassano e Sampdoria tem solução adiada

Não houve acordo na audiência de conciliação entre a Sampdoria e o atacante Cassano, realizada nesta sexta-feira, na Itália. Assim, o tribunal do Campeonato Italiano promete dar um veredicto sobre o caso na próxima segunda, quando deve ser acertada a saída do jogador do clube de Gênova.

AE, Agência Estado

10 de dezembro de 2010 | 12h55

Apesar de ser titular do time e de ser presença constante na seleção italiana, Cassano caiu em desgraça na Sampdoria no final de outubro, quando atacou publicamente o presidente do clube, Riccardo Garrone. Desde então, ele ficou fora dos jogos. E o caso foi parar no tribunal.

Cassano chegou a pedir desculpas ao presidente após a polêmica, mas a Sampdoria tenta romper o contrato dele de forma unilateral. Por isso, o clube acionou o tribunal do Campeonato Italiano. "A reunião de conciliação fracassou", lamentou o juiz do caso, Paolo Giuggioli.

Caso saia mesmo da Sampdoria, o que parece ser o mais provável, Cassano já despertou o interesse de outros clubes. Segundo a imprensa italiana, a Juventus e a Inter de Milão estariam dispostas a investir na contratação do polêmico atacante de 28 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSampdoriaCassano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.