Imprensa argentina fala em ?barbárie?

Os jornais argentinos destaquinta-feira destacaram os tumultos envolvendo a torcida do RiverPlate em São Paulo e lamentaram a derrota da equipe argentina para oTricolor paulista. O jornal que deu mais espaço aos tumultos fora de campo foi oCrónica. ""Primeiro a guerra, depois a derrota", disse o jornal, quefalou em "barbárie brasileira contra os argentinos" e brincou que"agora o River tem de rezar para São Paulo". Antes da partida, um ônibus com torcedores do River Plate foiatacado e durante o jogo os argentinos brigaram com policiais noMorumbi. Os outros jornais preferiram dar mais destaque ao jogo em si."Golpe no River em São Paulo", publicou o Clarín, lamentando porqueo time argentino "não conseguiu resistir à pressão dos brasileirosnos últimos 15 minutos", quando saíram os dois gols do timepaulista. Segundo o jornal esportivo Olé, o River volta do Brasil com "opior resultado" porque "perdeu sem marcar gols como visitante". Odiário diz que "vencer o São Paulo e ser finalista é difícil, nãoimpossível". "Não agüentou", foi o título do La Nación, destacando que o River"se desconcentrou nos 15 minutos finais" quando "não teve a mesmaraça, o mesmo ímpeto de quase toda a partida".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.