Reprodução
Reprodução

Imprensa colombiana destaca triunfo da seleção sobre o Brasil

Na Copa América, time de Dunga perdeu a invencibilidade

EFE

18 de junho de 2015 | 11h14

A imprensa da Colômbia deu amplo destaque nesta quarta-feira em seus sites para o triunfo da seleção do país sobre o Brasil por 1 a 0, na Copa América. A vitória que mantém a equipe com esperanças de avançar para as quartas de final.

"Colômbia vence Brasil e conquista sua primeira vitória na Copa América", disse em seu site o jornal El Espectador, que acrescentou que "com gol de Jeison Murillo, a seleção nacional venceu por 1 a 0 os comandados de Dunga". A seleção brasileira estava invicta há 11 jogos desde que Dunga assumiu o comando da equipe, após o fiasco na Copa do Mundo do ano passado.

"Colômbia dá seu máximo e vence Brasil após 24 anos", era a manchete no site do jornal El Colombiano após a vitória dos 'Cafeteiros'. A publicação acrescentou que o "protagonista individual" do duelo foi Jeison Murillo, autor do gol e substituto do veterano capitão Mario Alberto Yepes, que se aposentou.

Já o El País, da cidade de Cali, afirmou: "Colômbia se vinga e vence Brasil na Copa América", em referência à derrota para a seleção brasileira nas quartas de final da Copa do Mundo no ano passado.

Outra publicação, El Heraldo, da cidade de Barranquilla, indicou que a "Colômbia volta a vencer o Brasil após 23 anos, 11 meses e quatro dias". A Colômbia, acrescentou o jornal, "recuperou a chance de se classificar para as quartas de final, enquanto o Brasil, apagado e em partida ruim de Neymar, se complicou".

Já o site Futbolred exibiu a seguinte manchete: "Grande Colômbia! Vitória de 1 a 0 sobre o Brasil". O destaque da partida foi Carlos Sánchez para esse site, que acrescentou que "a seleção que vimos nesta quarta-feira no estádio Monumental é a que agrada e encanta todo o país". Além disso, o Futebolred lembrou que a vitória de 1 a 0 sobre o Brasil, a segunda em toda a história em partidas oficiais e na Copa América, "devolveu a alma ao corpo, a alegria e o orgulho a todo um país".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.