Imprensa colombiana diz que faltou 'pouco' para vencer o Brasil

Empate com a seleção brasileira é dedicado à vontade da seleção da Colômbia, nas abertura das Eliminatórias

EFE

15 de outubro de 2007 | 15h12

A imprensa colombiana afirmou hoje que a seleção do país teve mais chances de marcar e ficou a um "pouquinho" de vencer o Brasil no estádio El Campín de Bogotá, na estréia das Eliminatórias Sul-americanas à Copa do Mundo de 2010.   Segundo o "Diário Deportivo", a Colômbia começou bem nas Eliminatórias, mantendo sua invencibilidade desde que o técnico José Luis Pinto assumiu o cargo e ainda obrigou o goleiro Julio César a fazer grandes defesas.   "A torcida compareceu e a Colômbia não só jogou de igual para igual com Brasil, mas foi superior em alguns momentos e ficou a pouquinho de ratificar isto no placar, embora o 0 a 0 já seja bastante favorável", afirmou a publicação.   "Colômbia comemorou o empate" foi a manchete do "El Colombiano", de Medellín, afirmando: "Mostrando um jogo organizado, a concentração e a personalidade dos jogadores da seleção da Colômbia no empate em 0 a 0 contra o Brasil em Bogotá acabou com a incredulidade dos torcedores, que hoje se enchem de esperança com a renovada seleção de futebol".   Já o "El Tiempo", de Bogotá, preferiu exaltar a personalidade da equipe em campo e as cabeçadas do atacante Rentería, ex-Internacional, bem defendidas por Júlio César. Mas o comentário geral sobre a partida não foi dos melhores. "Muitos torcedores queriam ver bom futebol, mas foi uma decepção", afirmou o jornal. O "El País", de Cali, disse que "ontem era o dia para a vitória".

Tudo o que sabemos sobre:
EliminatóriasCopa 2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.