Oscar Del Pozo/AFP
Oscar Del Pozo/AFP

Imprensa espanhola critica Vinícius Junior: 'Ele perdoa; Suárez, não'

Após derrota para o Barcelona, atacante do Real Madrid é questionado pela falta de gols

Redação, O Estado de S. Paulo

28 de fevereiro de 2019 | 10h45

Os jornais da Espanha não economizaram no tom das críticas nesta quinta-feira para abordar o jogo de quarta entre Real Madrid e Barcelona, pela semifinal da Copa do Rei. Após a vitória do time catalão por 3 a 0 em plena capital espanhola, os veículos locais deram destaque para a atuação do uruguaio Luis Suárez, autor de dois gols, enquanto criticaram a atuação do brasileiro Vinícius Junior.

O jovem atacante, revelado pelo Flamengo, foi chamado de ineficiente pelo jornal Ás. "Elétrico, mas sem definição: assim foi o jogo de Vinícius", escreveu em título a publicação. O Barcelona se classificou para a final da competição por ter empatado em 1 a 1 no jogo de ida, dentro de casa, mas buscado como visitante uma vitória convincente para ir à final do torneio.

O diário Marca, um dos principais da imprensa esportiva da Espanha, destacou que o atacante brasileiro dribla muito, mas produz pouco. "Vinícius encara, avança, dribla, mas quando é hora de chutar a gol, se pagam as luzes", disse a publicação, que definiu a atuação do jovem jogador como "curto-circuito", pela dificuldade de decidir. "Desde que é jogador do Real Madrid ele finalizou a gol 75 vezes, mas só marcou em três ocasiões", completa o texto.

Já na cidade de Barcelona, o Sport, também abordou a dificuldade de Vinícius Junior em definir as jogadas e publicou entrevista com o ídolo do Real, Jorge Valdano. O ex-jogador argentino afirmou que o atacante brasileiro tem muito a evoluir. "É claro que se treina e Vinícius vai trabalhar e melhorar. Falta a ele parar e levantar a cabeça na hora de chutar", comentou.

A manchete mais contundente foi do site espanhol Sport You. "Vinicus perdoa, Luis Suárez, não", dizia o texto. O uruguaio teve a atuação elogiada por ter sido decisivo, assim como por ter cobrado um pênalti com "cavadinha" para fechar o placar por 3 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.