Miguel Medina / AFP
Miguel Medina / AFP

Imprensa espanhola fala em 'fim de era' enquanto italiana se empolga com contratação de CR7

Jornais da Catalunha afirmam que Real Madrid ficou sem referência após adeus do atacante e do técnico Zidane

EFE

11 Julho 2018 | 08h39

Como não poderia ser diferente, o português Cristiano Ronaldo é o protagonista das principais capas de jornais esportivos da Espanha nesta quarta-feira, 11, com a imprensa local dando adeus ao astro e afirmando que uma era está acabando no Real Madrid.

+ Ronaldo pede compreensão aos fãs do Real, exalta feitos e '9 anos maravilhosos'

+ Pela internet, Dybala e Khedira dão boas-vindas a Cristiano Ronaldo na Juventus

+ Os 20 melhores tuítes sobre a ida de Cristiano Ronaldo para a Juventus

O diário Marca abre a sua edição com uma primeira página bem inspirada, com 451 bolas com escudos de time adversários representando todos os gols marcados por CR7 durante sua passagem pelo Santiago Bernabéu e a frase "não haverá outro igual". A edição ainda destaca o "fim de uma era" e narra o passo a passo da transferência do jogador para a Juventus.

O As se despediu do camisa 7 em italiano: "Ciao, Cristiano", complementando que "foi lindo enquanto durou". A publicação também trouxe, entre outras coisas, uma série de postagens de jogadores do Real nas redes sociais se despedindo do atacante.

Na Catalunha, o Mundo Deportivo fez um trocadilho com o nome do craque, colocando o numeral do apelido em italiano: "CR SETTE". Igualmente previsível, o jornal fez uma linha comparativa dos títulos do português com a estrela local, Lionel Messi, chamando de "duelo eterno".

No Sport, o destaque é o "Choque Cristiano", falando que o Real Madrid "fica sem referência após este adeus e o de Zidane". No impresso, Cristiano Ronaldo é chamado de "colecionador de recordes".

NA ITÁLIA: "Negócio do século"

Já na Itália, a contratação de Cristiano Ronaldo pela Juventus, sacramentada por aproximadamente 100 milhões de euros (cerca de R$ 450 milhões), dominou as capas de jornais, onde a transferência do craque português é vista como "o negócio do século".

"Cheguei!", é a manchete dada pelo jornal Gazzetta dello Sport, em uma alusão ao tradicional grito "eu estou aqui", que o português costuma soltar em comemorações de gols.

O periódico informa que o craque português receberá 31 milhões de euros (R$ 138 milhões) líquidos por temporada e que terá uma apresentação monumental na próxima segunda-feira, 16, no Allianz Stadium, em Turim.

O Corriere dello Sport usou uma chamada de matiz religiosa, "Seja a luz", para destacar a importância da contratação não só pela Juve, mas para o futebol italiano de uma maneira geral.

A publicação romana foi a que apontou a contratação de Cristiano como "o negócio do século" e afirmou que o Real decidiu negociar seu camisa 7 para atender a um pedido do jogador, que após nove anos na equipe madrilenha desejava um novo desafio na carreira.

"Aqui está! Ronaldo é 'bianconero' (alvinegro, em tradução livre), anunciou o jornal turinês Tuttosport, que acrescenta uma fotomontagem do atacante português com a camisa da Juve enquanto comemora um gol.

O periódico define a chegada do melhor do mundo como algo "clamoroso" e lembra os 27 títulos de clubes obtidos na carreira, incluindo cinco Ligas dos Campeões, uma pelo Manchester United e quatro pelo Real.

A contratação do craque teve destaque mesmo em jornais não esportivos, como La Repubblica, Corriere della Sera e La Stampa. Este último lembra que o Campeonato Italiano não tem o atual melhor do mundo da premiação da Fifa desde 2008, quando Kaká era o detentor da honraria da federação internacional.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.