Imprensa inglesa critica time e pede saída de Capello

Mesmo com o fato de a Inglaterra ter sido prejudicada por um erro de arbitragem no duelo contra a Alemanha, que foi beneficiada por um gol não validado de Lampard após a bola ter batido na trave e entrado na meta quando o duelo estava 2 a 1 para os alemães, no último domingo, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, a imprensa inglesa se rendeu ao placar final de 4 a 1 e não poupou críticas ao jogadores da seleção inglesa e ao técnico Fabio Capello.

AE, Agência Estado

28 de junho de 2010 | 10h28

Os jornais ingleses destacaram o fato de a Inglaterra ter sido humilhada pelos alemães, em Bloemfontein, e aproveitaram a derrota para pedir pela saída do treinador italiano do cargo. Com a manchete "Vocês decepcionaram o país", o The Sun disse ao treinador, que segundo o jornal ganha 6 milhões de libras por ano, que "está na hora de ir embora" e "levar esses perdedores com você".

Já o Daily Mail titulou: "Uma horrível Inglaterra e não há desculpas", ressaltando que a defesa da equipe inglesa foi "embaraçosa, inclusive suicida" e jogou com seus jogadores fora de posição.

O diário chegou a ser irônico ao comentar o fato de a Inglaterra ter travado guerras mundiais com a Alemanha. Para o jornal, "se o exército inglês se defendesse tão mal quanto a seleção da Inglaterra, nós (ingleses) todos estaríamos falando alemão agora". E o Daily Mail ainda fez piada com os leões que estão no escudo da camisa da Inglaterra, ao dizer que o time de Capello "mais parecia o leão medroso do (filme) Mágico de Oz".

O Daily Mirror, por sua vez, afirmou que Capello "deveria renunciar de vergonha" e ressaltou que a Inglaterra foi "humilhada".

Já o jornal Daily Telegraph destacou o longo período sem títulos mundiais da seleção inglesa, que só foi campeã de uma Copa em 1996, quando jogou em casa. "48 anos de dor... E contando", disse o título do diário, se referindo ao fato de que o próximo Mundial será apenas em 2014, no Brasil.

O mesmo Daily Telegraph ressaltou que a polêmica causada pelo gol legal que não foi dado aos ingleses "é irrelevante", ao dizer que "essa não foi uma derrota, mas sim uma humilhação". Para o jornal, a Inglaterra foi "desumanamente demolida" e, por causa disso, Capello deve pedir demissão do seu cargo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.