Imprensa portuguesa procura razões para eliminação na Copa

A seleção portuguesa foi eliminada pela Espanha ao perder por 1 a 0 nas oitavas de final

Efe

30 de junho de 2010 | 06h17

A imprensa portuguesa amanheceu nesta quarta-feira, 30, se lamentando e procurando explicações para a derrota da seleção do país para a Espanha por 1 a 0 e a eliminação nas oitavas de final da Copa do Mundo da África do Sul.

Veja também:

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador

 

"Lágrimas, desespero e polêmica" é a manchete do jornal esportivo "A Bola". "Portugal volta para casa sem história, sem glória e sem surpresa", acrescenta a publicação.

 

O "Diário de Notícias" considerou que "Portugal foi eliminado após um erro" do treinador Carlos Queiroz, que substituiu o atacante Hugo Almeida, e ressaltou que o capitão Cristiano Ronaldo disse que a imprensa deveria pedir explicações ao treinador. O jornal disse que Queiroz não tem ambição, e assinalou que foi por isso que substituiu o atacante, quando ele levava o time à frente.

 

Por sua parte, o jornal esportivo "Record" afirmou que "não existia um plano B, e sem Cristiano Ronaldo era difícil", enquanto se perguntou se o esquema da seleção limita o jogo do capitão ou se é o jogador que não está em seu melhor momento.

 

"Que fizemos nós para merecer isto?", se pergunta o "Público" em sua capa. O jornal assinalou que a "aventura africana termina aos pés de Villa e na estratégia de Queiroz". "Portugal eliminado com um gol milimetricamente fora de jogo", indicou e acrescentou que "a tática de contenção falhou e só o goleiro Eduardo se superou".

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.