Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Improvisado em clássico, Jean Mota conquista a confiança de Jair no Santos

Ainda assim, clube alvinegro está atrás de reforço para lateral esquerda

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

20 de fevereiro de 2018 | 08h10

Caju ou Copete? Entre as duas opções para ocupar a lateral esquerda do Santos no clássico com o São Paulo, Jair Ventura apostou em uma terceira. Improvisou o meia Jean Mota na partida, vencida por 1 a 0 pelo Santos no último domingo, no Morumbi, e indicou que ele se tornou um dos jogadores da sua confiança após a disputa de oito rodadas do Campeonato Paulista.

+ Santos renegocia acordo e confirma Umbro como fornecedora de material

+ Decisivo no clássico, Gabriel Barbosa celebra bom momento no Santos

Jean Mota demorou um pouco para conquistar seu espaço com Jair no Santos, tanto que só foi aproveitado três vezes nas cinco primeiras rodadas do Estadual, todas elas saindo do banco de reservas. Nos últimos três jogos - diante de Ferroviária, São Caetano e São Paulo -, porém, ele assumiu a titularidade.

Embora em partidas anteriores tenha recorrido a Romário, Caju e a Copete, improvisado no segundo tempo de alguns compromissos, Jair já tinha a possibilidade de jogar com Jean Mota na lateral no seu radar, pois observou o meia exercendo essa função pelo Santos no ano passado, quando era treinador do Botafogo. "Não fui eu que inventei ele nessa posição. Ano passado, ele fez muitos jogos como lateral", lembrou o técnico.

Diante do São Paulo, Jean Mota não teve atuação brilhante, mas fez o suficiente para ser encarado como uma alternativa interessante para suprir a carência do Santos na lateral esquerda, posição que tinha Zeca como titular absoluto até o fim do ano passado, quando o jogador acionou a Justiça para tentar se desvincular do clube.

Depois disso, então, o Santos se reforçou com Romário, escalado nas primeiras partidas de 2018, e também utilizou Caju, formado nas divisões de base do clube. O momento, agora, é de Jean Mota, que deverá ser mantido na função no domingo, quando o time vai enfrentar o Santo André, na Vila Belmiro, pela nona rodada do Paulistão, como indicou Jair.

"Queria dois Jean Mota, um para a lateral e outro para o meio. Ele foi muito bem por dentro antes. Dei oportunidade para o Romário e o Caju, e o Jean estava pedindo espaço dentro da equipe. Se tiver que adaptar um jogador por causa do bom momento dele, eu vou fazer", elogiou.

A carência na lateral esquerda faz o Santos negociar a chegada de mais um reforço para a posição. O clube está perto de anunciar a contratação de Dodô, hoje na Sampdoria e com passagem pelo Corinthians. A situação pode fazer Jean Mota perder sua vaga na posição, mas não o espaço no Santos.

Ao menos é o que assegura Jair Ventura, bastante satisfeito com o que o polivalente meia vem lhe entregando neste começo de temporada. "Quando o jogador é bom, você tem que arrumar um espaço para ele no time", concluiu o treinador santista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.