Franck Augstein/ AP
Franck Augstein/ AP

Inativo desde maio, John Terry anuncia aposentadoria do futebol

Aos 37 anos, ídolo do Chelsea anuncia decisão pelas redes sociais

Estadao Conteudo

07 Outubro 2018 | 19h18

O zagueiro inglês John Terry anunciou a aposentadoria dele dos gramados. Aos 37 anos, o ídolo do Chelsea estava sem clube desde o mês de maio, quando a temporada passada da segunda divisão inglesa terminou e o defensor não permaneceu no Aston Villa.

Para anunciar o fim da carreira, Terry publicou três fotos na rede social Instagram, com a legenda "Obrigado" e a imagem de uma bola de futebol. Em uma imagem, ele aparece levantando o troféu do Campeonato Inglês, vestido com a camisa do Chelsea, clube pelo qual ele ganhou o torneio cinco vezes.

Nas duas fotos seguintes, Terry explicou a decisão. Depois de agradecer esposa e filhos pelo apoio durante a carreira, o defensor falou sobre o Chelsea. "Aos 14 anos, tomei minha melhor e maior decisão: assinar com o Chelsea Football Club. Palavras não vão ser suficientes para mostrar o quanto esse clube significa para mim, em particular os fãs. Alcançamos tanta coisa e criamos muitas memórias juntos, não poderia ser feito sem vocês. Para mim, são os melhores torcedores do mundo e espero tê-los deixado orgulhosos por eu vestir essa camisa e braçadeira de capitão", disse o zagueiro.

Foram 717 partidas com a camisa do Chelsea, de 1998 a 2017. Além dos títulos ingleses, Terry conquistou cinco vezes a Copa da Inglaterra, três vezes a Copa da Liga Inglesa, duas vezes a Supercopa da Inglaterra, uma edição da Liga dos Campeões da Europa e uma da Liga Europa.

Pela seleção inglesa, Terry disputou duas Eurocopas, em 2004 e 2012, e duas Copas do Mundo, em 2006 e 2010, mas não ganhou nenhum título. Chegou a ser capitão da equipe nacional, mas se envolveu em polêmicas com companheiros. Foi acusado de se envolver em um romance com a esposa do lateral esquerdo Wayne Bridge, ex-colega dele no Chelsea, e de dirigir ofensas racistas a Anton Ferdinand, irmão de Rio Ferdinand, de quem era parceiro de zaga na Inglaterra.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

THANK YOU ⚽️

Uma publicação compartilhada por John Terry (@johnterry.26) em

Pelo Aston Villa, apenas o segundo clube da carreira dele, Terry disputou 36 partidas na última temporadas, todas como titular, e marcou um gol. Apesar da sequência de jogos, o objetivo do acesso da primeira para a segunda divisão não foi alcançado. Em setembro, recusou oferta para atuar pelo Spartak de Moscou, da Rússia.

"Também quero enviar um grande agradecimento ao Aston Villa por me dar a oportunidade de jogar em um clube tão grande e ser capitão na temporada passada. Foi um privilégio representar um clube de futebol tão renomado e que possui grandes torcedores", escreveu Terry no fim do comunicado.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Chelsea aposentadoria futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.