Inconformado, Diego ainda culpa o juiz

Diego está inconformado por ter de ficar fora do jogo decisivo de domingo e culpa o árbitro argentino Cláudio Martin por sua suspensão. "Se o meu cartão amarelo foi bobo? Bobo foi o juiz. Achei que ele tivesse marcado falta ao invés de lateral e quis bater rápido, mas ele entendeu que minha intenção era fazer cera. Por coincidência, é o mesmo juiz que me mostrou cartão no jogo contra o Uruguai. E ele é argentino..."O meia do Santos considerou péssima a atuação do árbitro, argumentando que em toda jogada duvidosa o Chile era favorecido - o que não é verdade, tanto que Martin anulou um gol do time da casa no início do segundo tempo e deixou de marcar várias faltas pedidas pelos jogadores e torcedores chilenos. "E faltou coragem para ele expulsar um jogador chileno que me agrediu. Paciência, o jeito agora é torcer muito pelos meus companheiros no jogo da repescagem."Como Ricardo Gomes, ele também achou que o Brasil merecia ter tido melhor sorte na partida de quinta-feira. "Fizemos um primeiro tempo espetacular e poderíamos ter saído com um placar bem mais folgado do que aquele 1 a 0. Sofremos o empate numa desatenção coletiva e depois o Chile ficou todo dentro da área se defendendo e não conseguimos fazer o gol da vitória."O empate na última rodada abateu os jogadores, mas Diego acredita que o time estará psicologicamente recuperado até a hora da partida de domingo em Valparaíso. "Ficamos chateados porque estivemos perto de conseguir o objetivo de ficar em primeiro lugar e não conseguimos, mas no próximo jogo todo mundo vai estar com a cabeça no lugar. Nosso grupo é forte e vamos buscar a vaga na fase final. Daqui para a frente, a superação vai contar muito na luta pela classificação para a Olimpíada."

Agencia Estado,

16 de janeiro de 2004 | 11h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.