Incrível Hulk, o novo mascote do Palmeiras

Stan Lee, o genial norte-americano que revolucionou as histórias em quadrinho nos anos 60, nunca assistiu a uma partida de futebol. Ficaria muito surpreso em ver uma de suas criaturas ganhando vida própria e se tornando símbolo de uma das mais apaixonadas torcidas do Brasil. O palmeirense que não esquece o periquito, que assimilou o porco, hoje está de bem com a vida ao lado de Hulk.Um Hulk tão verde quanto o outro, mas avesso à violência. Maurício Bonatti, que incorporou o personagem de Stan Lee e se tornou a grande atração do jogo Palmeiras e Sport, não gosta de briga. "Minha mulher fala até que eu sou meio lerdão quando discuto com alguém", diz o professor de academia, personal trainer, lutador de luta livre, vendedor de produtos da Herbalife e, claro, Hulk em festas infantis e no Programa do Ratinho. E já foi cabo da PM e bailarino do Clube das Mulheres, quando encarava um toureiro.Maurício Bonatti tem 40 anos, 1m85, 105 quilos e trabalha como Hulk há 18 anos. "O meu físico se adapta a esse personagem. Gosto dele, porque só fica bravo em favor de boas causas", explica.O sobrenome indica que é torcedor do Palmeiras, mas a escalação do time só sabe até o Marcos. "Ele garante tudo lá atrás, eu sou fã dele. Os outros vão trocando muito e não decorei ainda." Na verdade, Maurício nunca foi fã de futebol. Tinha outros gostos. "Quando eu tinha oito anos, comecei a gostar de mascar sonrisal. Saía aquela espuma pela boca e eu gostava. Fiquei com o apelido até hoje."É com esse nome que se apresenta nos "Gigantes do Ringue" de Michel Serdan. Que é pai de Paulo Serdan, presidente da Mancha Verde. Daí, o convite para a apresentação no estádio. "Foi o dia mais feliz da minha vida. Nunca vi tanta gente alegre, tanta gente me aplaudindo. Na hora, me emocionei e acabei indo fazer festa até no meio da torcida do Sport."A transformação de Bonatti em Hulk demora hora e meia. Ele usa óleo, loção removedora, soro fisiológico, além de base compacta e pó fixador, ambos da marca Catharine Hill. As lentes para os olhos custam R$ 200, e é a parte mais cara da fantasia. "Vamos ver se agora o cachê melhora." Ele cobra cerca de R$ 400 para participar de festas.Foi por um evento desses que não participou do jogo em Marília. "Agora, vou estar lá com a galera de novo. O pessoal está gostando." O que foi fácil de perceber em um rápido passeio de Hulk pelas imediações do Parque Antártica. Foi abraçado, beijado e incentivado pelos palmeirenses. Maurício Bonatti sentiu na pele que o sinal está verde para ele. E para o Hulk, é claro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.