Indefinição de Mineiro faz Muricy ainda sonhar com volta

A indefinição do futuro de Mineiro ainda faz o técnico Muricy Ramalho sonhar com uma possível permanência do volante no São Paulo, mesmo o jogador tendo anunciado que vai jogar no exterior em 2007. O futebol alemão seria o destino - o Bayer Leverkusen, o maior interessado. Mas a demora na confirmação de uma transferência para o futebol europeu deixa o técnico são-paulino - e a torcida, é claro - com uma pontinha de esperança.?Acho que o Mineiro não quis prender o São Paulo, por isso anunciou sua saída e ainda não acertou com outro time. Se não der certo, claro que gostaríamos da volta dele; as portas estão abertas aqui?, disse o treinador. Coincidência ou não, a camisa 7 ainda não tem novo dono. Está vaga.?No Brasil, não existe um jogador como o Mineiro, com toda essa qualidade. Mas precisamos ter consciência de que ele não está mais aqui. Ninguém é insubstituível?, comentou o zagueiro André Dias, que cedeu a camisa 2 para Ilsinho e herdou a 3 que pertencia a Fabão.Muricy deixou claro que a saída de Mineiro não será resolvida apenas com a chegada de um substituto para a posição. Será preciso encontrar um companheiro ideal para Josué. ?É a perda de uma dupla. Agora é hora de descobrir outro parceiro para o Josué. No futebol é preciso fazer casamento?, comparou o chefe. ?Vamos procurar acertar isso nos treinamentos e, no tempo certo, vamos encontrar?.Fora de campo, a diretoria tenta também encontrar um jogador que agrade Muricy Ramalho e que possa suprir a falta de Mineiro. O presidente Juvenal Juvêncio passou a tratar o assunto como prioridade desde quinta-feira passada, depois de Mineiro anunciar que não ficaria no São Paulo. Mas, diante da dificuldade encontrada no mercado, Muricy Ramalho já vai quebrando a cabeça para montar o ?novo? São Paulo.

Agencia Estado,

08 de janeiro de 2007 | 20h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.