Divulgação/Vipcomm
Divulgação/Vipcomm

Índio explica acidente e Inter critica versões falsas

Zagueiro teve de realizar uma pequena cirurgia no braço direito após se ferir com um copo de cristal

AE, Agência Estado

19 de abril de 2010 | 18h48

O zagueiro Índio veio a público na tarde desta segunda-feira para esclarecer o acidente sofrido por ele no início da madrugada, que obrigou o jogador do Internacional a realizar uma pequena cirurgia no braço direito. O defensor contou que a lesão foi provocada pela quebra de um copo, quando estava em sua própria casa, mas que chegou a deixá-lo "com muito medo".

"Estava em casa, na companhia de amigos, e acabei me ferindo com um copo de cristal. Ao me levantar de um puf, acabei apertando o copo, que se quebrou na minha mão. Um pedaço lascou o meu braço e começou a sair muito sangue", explicou Índio, atendido no Hospital Cristo Redentor. "Fiquei desesperado, com muito medo. Meus amigos me socorreram."

A declaração do zagueiro deu fim aos vários boatos que se iniciaram após a noticia do acidente. Entre eles, chegou-se a comentar que o jogador teria se envolvido em uma briga numa casa noturna. Diante disto, o Inter aproveitou para criticar as versões falsas que foram veiculadas na imprensa.

"Houve a versão de uma briga, mas se ela realmente tivesse ocorrido, haveria uma ocorrência policial. Quem estaria envolvido na briga? Porto Alegre é uma cidade muito pequena, então isso não demoraria para aparecer. É óbvio que não tem", disse Roberto Siegmann, assessor de futebol do time.

Ainda segundo Siegmann, o próprio Inter ficou ciente do acidente com Índio e de suas causas por meia da mulher do jogador. "Recebemos ligação da esposa do Índio, que estava junto no hospital e tratamos de dar toda a assistência para o atleta", esclareceu o assessor colorado.

A situação do zagueiro, porém, segue indefinida. Índio ficou de fora da final do segundo turno do Campeonato Gaúcho, neste domingo, para se preparar visando o jogo da próxima quinta-feira, contra o Deportivo Quito, pela Copa Libertadores. Agora, ele ainda será avaliado pelos médicos para definir a sua participação no confronto decisivo para o Inter.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.