Martin Meissner/AP
Martin Meissner/AP

Presidente da Fifa condena incidentes de Dortmund e deseja rápida recuperação a Bartra

Explosões próximas a ônibus estão sendo investigadas como terrorismo

EFE

12 de abril de 2017 | 10h31

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, condenou as explosões ocorridas próximas ao ônibus do Borussia Dortmund na terça-feira, quando a equipe se dirigia para o jogo contra o Monaco, pela Liga dos Campeões, e desejou uma rápida recuperação ao jogador espanhol Marc Bartra.

"Os pensamentos de cada um de nós estão com as pessoas de Dortmund e os torcedores tanto do Borussia como do Monaco depois dos acontecimentos ocorridos", apontou Infantino em um comunicado divulgado pela Fifa durante a madrugada.

Em nota, Infantino disse que segue de perto a evolução de Marc Bartra, que ficou ferido pelos estilhaços. "A Fifa condena os incidentes de Dortmund", acrescentou o presidente à espera de conhecer mais detalhes sobre a tripla explosão.

A Procuradoria Federal da Alemanha informou nesta quarta-feira que o ataque com explosivos contra o ônibus da equipe alemã está sendo investigado como atentado terrorista e confirmou que foram encontrados três textos no local do incidente que indicam a hipótese de jihadismo.

A porta-voz Frauke Köhler declarou à imprensa que uma pessoa se encontra detida temporariamente por relação com este ataque, mas que ainda não há uma decisão sobre se será solicitada a sua prisão. Köhler explicou que um grupo de extrema-esquerda também reivindicou a autoria do ataque na internet, mas que os investigadores acreditam mais na hipótese de jihadismo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.