Jorge Silva| Reuters
Jorge Silva| Reuters

Leicester é prova de que 'contos de fada' são possíveis, diz Infantino

'Dinheiro não significa vitória no futebol', diz chefe da Fifa

Estadão Conteúdo

28 de abril de 2016 | 11h32

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, visitou a sede da empresa proprietária do Leicester nesta quinta-feira e disse que a provável conquista do título do Campeonato Inglês pelo clube mostra que os "contos de fadas" no futebol ainda são possíveis.

Infantino, que visita a Tailândia para as festividades do centenário da associação de futebol do país, se reuniu com autoridades locais no hotel anexo à sede do King Power, a empresa de free shops, que é o principal negócio do proprietário do Leicester, Vichai Srivaddhanaprabha.

A provável conquista do Campeonato Inglês pelo Leicester é considerada uma das maiores zebras da história recente do futebol e pode ser sacramentada no próximo domingo, caso o time supere o Manchester United, fora de casa.

"O dinheiro não significa necessariamente vitória no futebol", disse Infantino. "Contos de fada como o do Leicester estão exatamente nos mostrando que o futebol é imprevisível. O dinheiro é um elemento importante quando você constrói uma equipe, mas não é só isto".

Infantino, que assumiu a presidência da Fifa após um escândalo de corrupção que atingiu a imagem da entidade do predecessor Joseph Blatter, disse que ficou impressionado em seu encontro com o novo presidente da Associação de Futebol da Tailândia, Somyot Poompanmoung, ex-chefe da polícia nacional.

Poompanmoung representa uma nova administração para a associação na sequência da suspensão do antecessor Worawi Makudi, ex-membro do Comitê Executivo da Fifa, um dos punidos pelo escândalo na entidade. "Nós temos tolerância zero com qualquer irregularidade que possa ter acontecido", disse Infantino. "Estou convencido de que ele (Somyot) é a pessoa certa para liderar o futebol na Tailândia em uma nova era".

O presidente da Fifa também comentou sobre a suspensão da Indonésia, e disse que o país estava correndo contra o tempo para colocar em prática propostas de reforma e evitar uma suspensão. A associação de futebol da Indonésia foi suspensa por causa de interferência do governo.

Infantino se encontrou com o chefe do comitê de reforma da associação, Agum Gumelar, em Zurique, nesta semana, e disse nesta quinta-feira que eles têm até o Congresso da Fifa, em maio, para resolver a situação. "Eles sabem o que eles têm de fazer. A suspensão ou exclusão não é uma solução, é um fracasso", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.