Ahmad Yusni/EFE - 4/4/2011
Ahmad Yusni/EFE - 4/4/2011

Inglaterra decide se abster em eleição da Fifa

FA está descontente com candidaturas de Joseph Blatter e de Mohamed bin Hammam

AE, Agência Estado

19 de maio de 2011 | 11h14

LONDRES - A Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) anunciou nesta quinta-feira que vai se abster na eleição presidencial da Fifa. A decisão é um ato de protesto contra as candidaturas do suíço Joseph Blatter, atual presidente da entidade, e o catariano Mohamed bin Hammam.

O conselho da FA definiu a sua posição para a eleição nesta quinta-feira, em encontro realizado no Estádio de Wembley, poucos dias após o surgimento de novas acusações de corrupção contra membros do Comitê Executivo da Fifa e o Catar no processo de escolha das sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022. A candidatura inglesa fracassou na tentativa de receber o Mundial de 2018.

"O conselho da FA decidiu hoje se abster na votação para a Presidência da Fifa. Há uma série bem relatada de problemas recentes e atuais que, na opinião do conselho da FA, tornam difíceis para apoiarmos um ou outro candidato", afirmou David Bernstein, presidente da entidade em uma nota oficial.

"A FA valoriza as suas relações com os seus parceiros internacionais do futebol. Estamos decididos a desempenhar um papel ativo e influente através de nossa representação na Uefa e na Fifa. Vamos continuar trabalhando duro para fazer todas as mudanças que achamos que beneficiarão a todos do futebol internacional", completou.

A FA é um dos 208 membros da Fifa que podem votar na eleição, marcada para o dia 1º de junho, em Zurique, na Suíça. Blatter foi eleito para a presidência da Fifa pela primeira vez em 1998 e busca o seu quarto mandato à frente da entidade. Já Bin Hammam foi decisivo para a escolha do Catar como sede da Copa do Mundo de 2022.

Veja também:

linkFifa vai interrogar informante de caso de corrupção

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifaeleiçãoInglaterra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.