Inglaterra joga para o gasto e bate Paraguai na estréia

A Inglaterra não precisou fazer muito esforço para vencer o Paraguai por 1 a 0, neste sábado, em Frankfurt, no jogo de abertura do Grupo B da Copa do Mundo. A equipe marcou o gol da vitória antes de cinco minutos e depois pouco ameaçou o gol paraguaio, limitando-se a evitar os gols do rival e a esperar o fim da partida.Os ingleses começaram o jogo em ritmo acelerado e abriram o placar aos 3 minutos, na sua especialidade: a bola aérea. Beckham cobrou falta pela esquerda e Gamarra, que tentou subir para afastar a jogada, acabou desviando a bola para o próprio gol. Ainda assim, a Fifa, que recomenda aos árbitros dar o gol ao atacante sempre ue possível, ainda pode mudar a autoria do gol.O gol contra do defensor do Palmeiras foi o mais rápido nos 76 anos de história dos Mundiais. A marca anterior pertencia ao iugoslavo Ivan Horvat, que bateu o goleiro Toni Turek na partida contra a Alemanha, nas quartas-de-final da Copa da Suíça, em 1954.Após o gol, os ingleses mantiveram o jogo em alta velocidade e perderam boas chances para ampliar o placar. O Paraguai, atordoado, ainda perdeu o goleiro Villar, que se contundiu numa saída de bola e foi substituído por Bobadilla. A equipe só equilibrou o jogo na metade do primeiro tempo, mas a única boa chance foi criada por Haedo Valdez, já nos descontos.Na segunda etapa, a Inglaterra começou a cadenciar o jogo, com a visível intenção de manter o 1 a 0, enquanto o Paraguai saiu para o ataque. A postura das duas equipes ficou visível com as alterações: enquanto Sven-Goran Eriksson trocou o cansado Owen pelo meia Downing, deslocando Joe Cole para o ataque, Aníbal Ruiz substituiu o volante Bonet pelo atacante Cuevas.Mesmo assim, faltou ao Paraguai competência para conseguir o gol de empate. As chances criadas eram mandadas para fora ou paravam nas mãos do goleiro Robinson, que não precisou fazer nenhuma defesa complicada. A Inglaterra, por sua vez, se mostrou satisfeita com 1 a 0 e continuou apenas insistindo nas bolas altas para o gigante Crouch, que decepcionou - apareceu mais pelas oito faltas que fez durante a partida, uma delas punida com o cartão amarelo, do que pelas oportunidades de gol.Ficha técnica:Inglaterra - Robinson; Neville, Ferdinand, Terry e Ashley Cole; Beckham, Lampard, Gerrard e Joe Cole (Hargreaves); Owen (Downing) e Crouch. Técnico: Sven-Goran Eriksson.Paraguai: Villar (Bobadilla); Caniza, Cáceres, Gamarra e Toledo (Nuñez); Paredes, Riveros, Bonet (Cuevas) e Acuña; Haedo Valdez e Santa Cruz. Técnico: Aníbal Ruiz.Gol: Gamarra (contra), aos 3 minutos do primeiro tempo. Árbitro: Marco Rodriguez (México) Cartões amarelos: Haedo Valdez, Gerrard e Crouch Local: Waldstadion, em Frankfurt.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.