Inglaterra tenta evitar surpresa diante do Equador

A Inglaterra sabe que o Equador será um daqueles adversários ?chatos?, que jogam fechadinhos, sonhando surpreender no contra-ataque - o jogo é em Stuttgart, ao meio-dia (de Brasília) deste domingo. Por isso mesmo, o time inglês vai com tudo para tentar definir a classificação às quartas-de-final ainda no tempo normal. A ordem do técnico Sven-Göran Eriksson é evitar a decisão por pênaltis, um verdadeiro trauma nacional. Os ingleses nunca vencerem uma disputa por pênaltis em Mundiais. Na marca da cal, foram eliminados das Copas de 90 (pela Alemanha, nas semifinais) e 98 (pela Argentina (nas oitavas). Só a Itália, com três derrotas em três disputas por pênaltis, tem rendimento pior. Nas Eurocopas de 96 (novamente pela Alemanha nas semifinais) e de 2004 (por Portugal, nas quartas), a Inglaterra também foi eliminada. A única vez que os ingleses ganharam nos pênaltis foi contra a Espanha, nas quartas-de-final da Euro de 96. A experiência de errar um pênalti pode ser traumática até para jogadores rodados e consagrados, como David Beckham. O meia jurou nunca mais fazer uma cobrança pela seleção inglesa - o cobrador oficial hoje é Frank Lampard. O trauma de Beckham veio da Eurocopa de 2004, quando mandou a bola na arquibancada numa cobrança bisonha num jogo contra Portugal. Desde então, o meia, que é cobrador oficial de faltas e escanteios, tem ?fugido? da responsabilidade de bater penais pelo English Team. Se for preciso, porém, ele garante que não fugirá. ?Sim, cobramos pênaltis, mas o melhor para nós seria resolver a partida nos 90 minutos?, disse Beckham, sexta-feira. Para que os pênaltis não sejam necessários, a Inglaterra confia nos gols de Wayne Rooney durante o tempo normal. Será o segundo jogo dele como titular, após ter ficado 47 dias parado por causa de uma fratura no pé direito. Rooney terá a seu lado o grandalhão Peter Crouch, de 2,01m, que substituirá Michael Owen - o jogador torceu o joelho direito contra a Suécia e ficará no mínimo seis meses sem jogar. O único setor do time inglês com escalação divulgada por Eriksson é mesmo o ataque. Para a defesa e o meio-campo, o técnico faz mistério. Com lesões na panturrilha direita e na virilha esquerda, respectivamente, o lateral Gary Neville e o zagueiro Rio Ferdinand são dúvidas para o jogo de hoje. Se não puderem jogar, Carragher e Sol Campbell serão seus substitutos. Além dos pênaltis, os ingleses encaram outro trauma frente ao Equador: em cinco dos 11 dos Mundiais que participou, a Inglaterra foi eliminada por um time sul-americano. Isso aconteceu em 2002 (perdeu para o Brasil), 98 (Argentina), 86 (Argentina), 62 (Brasil) e 54 (Uruguai). Posse de bolaPara o técnico equatoriano Luis Fernando Suárez, a classificação de sua equipe neste domingo passa pelo domínio do jogo. "É fundamental manter a posse de bola o maior tempo possível?, receita. Suárez carrega de elogios o time inglês, mas afirma não temê-los. Lembra que o Equador venceu Brasil e Argentina nas Eliminatórias. ?Os ingleses são muito perigosos, uma equipe completa, mas não os tememos?, diz Suárez. ?Temos de prestar atenção nos detalhes, como por exemplo as subidas pela esquerda de Ashley Cole, o trabalho dos organizadores do jogo (Gerrard e Lampard), daqueles que jogam pelos cantos (Beckham e Joe Cole), o jogo aéreo de Crouch e a habilidade de Rooney.? A única dúvida de Suárez está no meio-de-campo: Edison Méndez, o cérebro da equipe, sentiu uma lesão muscular durante a semana. Se ele não puder jogar, Cristian Lara será seu substituto. Ficha técnicaInglaterra x EquadorInglaterra: Robinson, Carragher (Neville), Ferdinand (Campbell), Terry e Ashley Cole; Beckham, Gerrard, Lampard e Joe Cole; Rooney e Crouch. Técnico: Sven-Göran Eriksson.Equador: Mora, De la Cruz, Hurtado, Espinoza e Reasco; Mendez (Lara), Edwin Tenório, Carlos Tenório e Castillo; Delgado e Valencia. Técnico: Luis Fernando Suárez.Árbitro: Frank De Bleeckere (Bélgica)Local: Gottlieb-Daimler-Stadion, em StuttgartHorário: 12 horas (de Brasília)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.