Inglaterra x Uruguai terá 5 mil pessoas a mais do que na abertura

Novos espaços serão liberados para os torcedores, em áreas antes destinadas a VIPs e à imprensa

Ciro Campos, Felipe Rosa Mendes, O Estado de S. Paulo

19 de junho de 2014 | 05h00

A Arena de São Paulo, em Itaquera, na zona leste da cidade, vai ter hoje cerca de 5 mil lugares a mais para o público. Os novos espaços são fruto da liberação de áreas antes destinadas na abertura para a acomodação das tribunas de imprensa e de convidados Vips da Fifa, que assistiram a vitória do Brasil em cima da Croácia por 3 a 1 no último dia 12.

Para a partida inaugural da Copa, o número de jornalistas credenciados era muito superior ao dos demais jogos. Com isso, parte dos assentos destinados à tribuna de imprensa ontem foram retirados para dar lugar a mais cadeiras, que serão utilizadas pelo público. De acordo com o comitê municipal da Copa, cada posto de trabalho para jornalista equivale a três assentos para torcedores.

À tarde, enquanto o Uruguai fazia o trabalho de reconhecimento do gramado do estádio do Corinthians, funcionários fixavam os últimos assentos nos locais ainda vagos, que ficam no setor oeste da arena.

Com a retirada das mesas para uso da imprensa, as fileiras podem acomodar mais pessoas. Para a abertura, 0 estádio tinha 61 mil assentos disponíveis para os torcedores. Ontem, o Comitê Paulista da Copa confirmou que o jogo entre Uruguai e Inglaterra poderia mais receber um público maior: serão 66 mil presentes.

Quem for ao estádio para o jogo de hoje vai encontrar um ambiente um pouco diferente do jogo de abertura. Ontem o dia foi de retoques também no calçamento e na ampliação do número de lanchonetes.

Nas áreas internas, o estádio vai ter mais locais de comércio. Uma nova loja de produtos oficiais da Copa está localizada perto do setor norte e outros pontos de venda de bebidas e comidas foram instalados. A alimentação foi um grande problema na abertura, com filas de até uma hora para o torcedor.

O entorno do Itaquerão também recebeu retoques. Em alguns pontos o calçamento estava aberto para operários mexerem em tubulações.

COMO CHEGAR

Por causa da localização e da zona de restrição de trânsito da Fifa, nenhum esquema especial de ônibus foi criado para os jogos da Copa. Por isso, é aconselhável que o torcedor que for ao jogo utilize os sistemas de metrô outro de trens da CPTM.

Quem comprou ingressos para o setor oeste, deve ir de metrô, pela Linha-3 Vermelha, até a estação Artur Alvim, onde placas indicarão o caminho até a Arena de São Paulo no Mundial – a saída pela estação Corinthians-Itaquera para o estádio permanecerá fechada e o acesso ao estádio será mais difícil.

Já quem tiver uma entrada para o setor leste deve optar pelo trem. Nos jogos da Copa a CPTM preparou um esquema especial na Linha-11 Coral. Além do trajeto comum, que para em todas as estações, na estação da Luz (com ligação com as linhas 7-Rubi da CPTM e Azul e Amarelas do metrô), em dias de jogo também estará disponível o expresso da Copa, que chega à estação Corinthians-Itaquera em 19 minutos.

Para evitar problemas no trânsito da região, a CET vai fechar algumas vias importantes proibindo, inclusive, a circulação de táxis e ônibus. A Radial Leste, que passa em frente ao estádio, ficará completamente fechada. A interdição começa na estação Artur Alvim do Metrô e vai até o Viaduto Cassiano Gabus Mendes, depois da Avenida Jacu-Pêssego.

Nessa área, apenas carros credenciados e moradores cadastrados previamente pela Fifa poderão circular. Os bloqueios começarão a ser montados por volta das 10h, e só serão liberadas duas horas após o final de Uruguai x Inglaterra. No entorno do estádio, apenas portadores de credenciais da Fifa ou torcedores com ingresso para o jogo poderão entrar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.