Inglês é punido por 7 meses após zombar da morte de filha de meia do Bournemouth

Alfie Barker pega gancho após comentário direcionado a Harry Arter

Estadão Conteúdo

01 Fevereiro 2017 | 19h05

A Associação de Futebol da Inglaterra (FA) definiu nesta quarta-feira um pesado gancho ao jogador Alfie Barker. E o motivo é dos mais insólitos. O atleta, atualmente sem clube, foi suspenso por sete meses do futebol depois de zombar da morte da filha de um colega de profissão, Harry Arter, do Bournemouth.

No mês passado, após um empate por 3 a 3 do Bournemouth diante do Arsenal, Barker usou sua página no Twitter para fazer o comentário: "Harry Arter, muita publicidade para depois tanta decepção, como os nove meses até o nascimento de sua filha". Em dezembro de 2015, Arter e sua esposa perderam sua filha, recém-nascida.

Após os comentários, Barker veio a público pedir desculpas, mas isso não mudou o julgamento de FA, que o suspendeu até agosto. O jogador ainda foi multado em 250 libras (quase mil reais) e também foi dispensado do Hitchin Town, clube que detinha seus direitos, e do Codicote FC, onde estava atuando por empréstimo.

A FA ainda fez um alerta para que o jogador não repita este tipo de comportamento no futuro. Em sua página no Twitter, Barker já havia realizado comentários racistas, e, recentemente, foi acusado de assédio por algumas mulheres na Inglaterra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.