Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Torcedor pagará R$ 200 para ver seleção de pé na Arena Corinthians

Ingresso mais barato para o jogo contra o Paraguai é para setor sem cadeiras no estádio corintiano

O Estado de S.Paulo

09 de março de 2017 | 14h02

Quem quiser assistir à primeira partida da seleção brasileira na Arena Corinthians desde a abertura da Copa do Mundo vai ter que preparar os bolsos. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta quinta-feira os detalhes sobre a venda de ingressos para o jogo entre Brasil e Paraguai, no dia 28 de março, pelas Eliminatórias, e revelou que o setor mais barato terá entradas por R$ 200. Detalhe: é para o setor sem cadeiras, local destinado para as torcidas organizadas do Corinthians.

As vendas começam às 10h da próxima segunda-feira, pelo site da CBF. Caso ainda haja ingressos disponíveis no dia 22, uma quarta-feira, aí serão abertos os pontos de venda físicos, nas casas dos principais clubes paulistas: Morumbi, Allianz Parque, Arena Corinthians e Vila Belmiro, além do Pacaembu.

As entradas mais baratas são do setor inferior norte (R$ 200). Do lado oposto, o ingresso sairá por R$ 300, mesmo preço da entrada mais barata para quem quiser assistir ao jogo nas arquibancadas laterais. Na inferior oeste, um ingresso vai custar R$ 500. Em todos os setores sem serviço há a opção de meia-entrada.

Em julho, a Justiça chegou a suspender a venda de ingressos para o jogo entre Brasil e Colômbia, que viria a ser realizado em Manaus, com base no pedido do Ministério Público do Amazonas (MP-AM), que denunciou a prática de preços abusivos para a partida. À época, os ingressos custavam entre R$ 220 e R$ 300. Mesmo um camarote saia por R$ 400 por pessoa - na Arena Corinthians, custará R$ 1.000.

A seleção brasileira lidera as Eliminatórias com 27 pontos, contra 23 do Uruguai. O Paraguai é só o sétimo colocado. A partida marcará o retorno do técnico Tite ao estádio do Corinthians, clube pelo qual venceu o Brasileirão de 2015, entre outros títulos, antes de sair para comandar a seleção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.