Filipe Araujo/AE
Filipe Araujo/AE

Ingressos para corintianos acabam rapidamente para jogo com a Ponte

Foram 800 ingressos comercializados na cidade do interior e mais 2.200 destinados para São Paulo,

Estadão Conteúdo

26 Outubro 2017 | 19h02

A torcida do Corinthians na região de Campinas (SP) fez a sua parte nesta quinta-feira. Os ingressos para o jogo contra a Ponte Preta, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro, se esgotaram em menos de uma hora com as bilheterias abertas no estádio Moisés Lucarelli. Foram apenas 800 ingressos comercializados na cidade do interior e mais 2.200 foram destinados para São Paulo, diretamente para a direção corintiana - esta costuma dar prioridade para os membros das torcidas organizadas.

+ Andrés será candidato a presidente do Corinthians

Assim que a bilheteria abriu, às 11 horas, o movimento foi intenso entre os torcedores corintianos, que encerraram a carga em poucos minutos. Cada pessoa podia comprar três bilhetes. Um grupo ainda esperou até o fim da tarde em frente ao estádio na esperança que a diretoria comercializasse mais entradas. Mas isso não aconteceu. Cambistas estavam oferecendo os ingressos de R$ 10 a até R$ 100,00.

Pelo lado da Ponte Preta a movimentação foi mais tímida. Mesmo assim a previsão é de casa cheia para o confronto que reeditará a final do Campeonato Paulista deste ano. Algo em torno de 13 a 15 mil torcedores.

No dia do jogo, as bilheterias do estádio estarão fechadas. Os ingressos ainda poderão ser adquiridos no dia através de uma van, que ficará a alguns quarteirões abaixo do estádio, como já aconteceu anteriormente. Este ponto móvel foi a alternativa encontrada pela direção do clube campineiro para contornar a determinação da Polícia Militar, que vetou a venda de bilhetes no dia do jogo.

Para incentivar a presença da sua torcida, o presidente da Ponte Preta, Vanderlei Pereira, colocou os ingressos das arquibancadas a preços promocionais: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Só os camarotes custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).

Mais conteúdo sobre:
futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.