Paulo Whitaker/ Reuters
Paulo Whitaker/ Reuters

Início de segundo turno do Corinthians é bem pior do que primeiro

Aproveitamento contra os cinco primeiros adversários despenca; próximos dois jogos serão em casa

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

10 Setembro 2018 | 06h56

O início de returno do Corinthians tem feito muito torcedor suspirar de saudade pelo começo do time no Campeonato Brasileiro, há pouco menos de cinco meses. Não que a equipe tenha sido uma máquina nas cinco primeiras rodadas, mas teve mais que o dobro de aproveitamento na comparação com os cinco compromissos já disputados no returno.

A derrota para o Palmeiras, no domingo, foi a terceira nessa série. Com apenas uma vitória e um empate, o clube patina em rasos 22,2% de aproveitamento. Confira a sequência:

9/9 - Palmeiras 1 x 0 Corinthians

5/9 - Ceará 2 x 1 Corinthians

1/9 - Corinthians 1 x 1 Atlético-MG

25/8 - Corinthians 1 x 0 Paraná

22/8 - Fluminense 1 x 0 Corinthians

Em compensação, nas cinco rodadas iniciais do Brasileirão, o Corinthians conquistou 55,5% dos pontos, com três vitórias, um empate e apenas uma derrota. Veja a comparação contra os mesmos rivais:

13/5 - Corinthians 1 x 0 Palmeiras

6/5 - Corinthians 1 x 1 Ceará

29/4 - Atlético-MG 1 x 0 Corinthians

22/4 - Paraná 0 x 4 Corinthians

15/4 - Corinthians 2 x 1 Fluminense

A produção ofensiva também nem se compara. No returno, a equipe marcou apenas três gols até aqui. Na mesma sequência de adversários no primeiro turno, foram oito. Ao fim da quinta rodada, o Corinthians era o vice-líder, com os mesmos dez pontos do Flamengo, então primeiro colocado, e do Atlético-MG, terceiro na tabela. Agora, levando-se em conta a classificação apenas do segundo turno, o clube figura na 14ª posição, com quatro pontos, a seis justamente do arquirrival Palmeiras, dono da melhor campanha na segunda metade do campeonato.

Desmanche ajuda a explicar queda de performance do Corinthians

Claro que não é possível analisar friamente os números sem levar em conta a saída de algumas peças fundamentais da equipe, além do treinador Fábio Carille. Basta comparar as escalações nos dois jogos contra o Palmeiras. Confira:

No primeiro turno: Cássio; Mantuan (o titular Fagner estava machucado), Henrique, Balbuena e Sidcley; Gabriel e Maycon; Pedrinho, Jadson e Rodriguinho; Romero. Técnico: Fábio Carille.

No segundo turno: Cássio; Mantuan, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Douglas, Ralf, Jadson, Romero e Pedrinho; Roger. Técnico: Jair Ventura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.