Iniesta nega 'fim de uma era' no Barça após goleada

Acostumado a arrasar seus adversários, o Barcelona provou pela primeira vez após um longo período a sensação de ser atropelado. Na última terça-feira, a equipe foi goleada pelo Bayern de Munique por 4 a 0, nas semifinais da Liga dos Campeões, e o resultado gerou uma dúvida imediata na imprensa catalã, que se perguntava se o ciclo vencedor do clube, comandado por nomes como Xavi, Messi, Puyol, entre outros, havia acabado.

AE, Agência Estado

25 de abril de 2013 | 12h38

Um dos pilares deste ciclo, Iniesta negou que a goleada tenha representado o fim de uma era. "As pessoas estão sendo muito injustas com o time. Passamos muito tempo lutando por todos os títulos. Para mim, você pode falar sobre o fim de uma era quando passarmos um tempo sem vencer nada", apontou.

Iniesta lembrou da hegemonia do clube, que venceu praticamente tudo que disputou nos últimos anos, e pediu respeito. "Nas últimas cinco temporadas vencemos três Ligas dos Campeões, estamos a ponto de conquistar nosso quarto título espanhol, temos conquistas de Supercopa, um grande retrospecto. Acho que esse time fez o suficiente para merecer respeito."

Independente do que representa, a goleada imposta pelo Bayern impressionou o mundo do futebol, principalmente pela forma como o time alemão se impôs diante do poderoso Barcelona. O próprio Iniesta admitiu a superioridade do adversário e exaltou o momento do futebol alemão, já que o Borussia Dortmund também goleou o Real Madrid, por 4 a 1, na outra semifinal.

"Eles foram melhores que nós em todos os aspectos. Não é que não estivéssemos prontos para o jogo, é só que eles estão no melhor da forma e foram melhores, não podemos negar. O Bayern e o Borussia estão no auge de seus jogos, tanto tecnicamente quando fisicamente, e isso ficou claro esta semana. Agora, nestes jogos, eles foram melhores do que as equipes que enfrentaram", avaliou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBarcelonaIniesta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.