Insatisfeito, Henrique está perto do adeus no Palmeiras

Como se já não bastasse a falta de reforços, o Palmeiras está próximo de perder um de seus principais jogadores. O zagueiro Henrique está chateado com a diretoria, que demonstra indiferença com ele, e por isso pode jogar no Grêmio. O atleta tem contrato de empréstimo até o meio do ano e embora existam vários clubes do Brasil fazendo propostas, a diretoria alviverde dá de ombros para a situação.

DANIEL BATISTA, Agência Estado

24 de dezembro de 2011 | 09h45

"A prioridade é do Palmeiras, mas ficam enrolando e dizem que só vão falar de comprá-lo no fim do contrato. E se a gente espera, aí chega na hora e a diretoria fala que não tem interesse. Como fica? Vamos ficar chupando o dedo", ironizou o empresário do atleta, Marcos Malaquias.

O Barcelona, dono dos direitos federativos do zagueiro, não quer mais saber do jogador. Tanto que aceita receber apenas 2 milhões de euros (R$ 4,8 milhões), que ainda poderão ser parcelados em quatro prestações de 500 mil euros por ano. Em 2008, o clube catalão o comprou da Traffic por 10 milhões de euros (cerca de R$ 25 milhões, na época).

Mas o Palmeiras não parece disposto a investir para ficar com o jogador. "A diretoria diz que tem outras prioridades agora. Paciência", disse Malaquias, claramente insatisfeito.

Nesta sexta-feira, o empresário se reuniu com o zagueiro para decidir o que fazer. No último dia 24 de novembro, Malaquias disse que o jogador estava insatisfeito pelo fato de ter virado reserva do Palmeiras, após tanta luta para conseguir voltar ao futebol brasileiro, já que o Barcelona não estava disposto a liberá-lo pelos valores envolvidos.

Entretanto, a coisa mudou. O time catalão desistiu do jogador, que pelo menos no Brasil ainda está cheio de moral, tanto que tem várias propostas. A mais tentadora é a do Grêmio. O clube gaúcho estaria disposto a pagar os R$ 4,8 milhões pedidos pelo Barcelona e ofereceu um salário que agradou ao zagueiro.

Além da indiferença por parte da diretoria e o medo de esquentar o banco novamente, outro fator que motiva Henrique a deixar o Palmeiras é a ausência de reforços. O jogador, assim como Felipão, esperava que nomes de peso fossem contratados para reforçar o elenco em 2012, mas até o momento apenas o lateral-esquerdo Juninho, do Figueirense, foi contratado.

SUBSTITUTO CHEGANDO - A diretoria do Palmeiras parece que realmente não fará esforço para segurar Henrique, tanto que está próximo de contratar o seu substituto. É o zagueiro paraguaio Adalberto Román, do River Plate. O jogador de 24 anos e 1,81m de altura fez parte da campanha que culminou no rebaixamento da equipe no Campeonato Argentino.

O vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo, confirma a negociação. "Estamos conversando e acertando algumas coisas, que podem levar alguns dias. Talvez dê negócio", disse. O jogador chegaria por empréstimo de um ano. Ele foi contratado pelo River Plate do Libertad, do Paraguai, por R$ 5,5 milhões, valor considerado alto pelos padrões dos dois países. Mas a má campanha da equipe fez com que ele se tornasse um dos vilões para a torcida e por isso ele estaria disposto a tentar dar a volta por cima no Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasHenrique

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.