Celio Messias
Celio Messias

Insônia, aplausos e quase gol marcam estreia de Arouca

'Senti o nervosismo da estreia', conta o volante do Palmeiras

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

02 Março 2015 | 13h25

Embora Robinho tenha sido o autor dos dois gols da vitória sobre o Capivariano neste sábado, a principal atração do Palmeiras no jogo foi a estreia de Arouca. Após 27 dias só de treinamentos, o volante debutou com a camisa alviverde e não decepcionou, apesar do nervosismo que fez até com que ele tivesse insônia na noite de sexta para sábado.

"Senti o nervosismo da estreia, aquela ansiedade normal. Para falar a verdade, mal dormi, mas fiquei feliz pela vitória e por ter ajudado meus companheiros. O elenco é forte e me recebeu muito bem, não só os jogadores, como todos os funcionários me deixaram bem à vontade. Vou fazer de tudo para poder ajudar a equipe a vencer e dar alegrias para a torcida", disse o volante.

Antes da bola rolar, Arouca já teve a chance de sentir o pouco o quanto o palmeirense está ansioso por vê-lo dar certo. Quando o sistema de som do estádio anunciou a escalação dos jogadores, seu nome foi o mais aplaudido, ao lado de Zé Roberto e Fernando Prass. Com a bola rolando, conseguiu rapidamente se entender com Gabriel, já que os dois teriam que ficar trocando de posição ao longo da partida, ora como primeiro volante, ora como segundo.

O último jogo de Arouca tinha sido no dia 23 de novembro de 2014, quando o seu Santos derrotou o São Paulo. Portanto, seria natural que ele sentisse o ritmo de jogo, algo que ocorreu na segunda etapa. "Estava três meses sem jogar uma partida oficial. Treino é treino e jogo é jogo. Senti ansiedade e nervosismo da estreia, mas teve também a falta de ritmo, que só vou melhorar jogando", explicou.

Arouca até teve chance de deixar sua marca. Ainda no primeiro tempo, após rápida jogada do ataque palmeirense, a bola sobrou livre para o volante chutar rasteiro, mas a zaga cortou. "Aquela bola poderia ter entrado. Felizmente conseguimos os três pontos. Trabalhamos bem a bola, tivemos dificuldades porque o adversário veio muito fechado, entretanto, as coisas deram certo e agora é trabalhar para dar sequência às vitórias", projetou.

A ideia da comissão técnica é colocar Arouca na partida desta quarta-feira, contra o Vitória da Conquista, pela Copa do Brasil, e também diante do Bragantino, sábado, no Allianz Parque. Assim, o volante deve estar bem melhor fisicamente já que na quarta-feira da semana que vem, o desafio é justamente contra o Santos, seu ex-clube, na Vila Belmiro.

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Arouca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.