Lucas Merçon/Fluminense F.C.
Lucas Merçon/Fluminense F.C.

Inspirado no milagre de 2009, Fluminense enfrenta o Atlético-MG no Maracanã

Sem vencer como mandante há três jogos, equipe tricolor precisa ganhar para sair da zona de rebaixamento do Brasileirão

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2019 | 16h05

Depois de fazer dois jogos longe de seus domínios, com uma vitória e uma derrota na bagagem, o Fluminense retornará ao Maracanã na luta para se manter na Série A do Campeonato Brasileiro. Com o objetivo de voltar a vencer em casa, o time carioca vai encarar o Atlético-MG às 19 horas deste sábado, pela 33.ª rodada da competição, inspirando-se em uma façanha alcançada dez anos atrás.

Com 34 pontos, e ocupando o 17.º lugar na classificação, o Fluminense tem 34% de chances de voltar à Série B, de acordo com o modelo probabilístico da Escola de Matemática Aplicada da Fundação Getúlio Vargas (FGV/EMAp). Para não cair mais uma vez, a equipe tricolor busca forças em um momento ainda mais complicado, mas que acabou com final feliz.

Em 2009, o Fluminense chegou a ter apenas 1% de chance de escapar do rebaixamento, segundo os matemáticos, mas o time comandado pelo técnico Cuca escapou da degola. No ano seguinte, já com Muricy Ramalho como seu treinador, a equipe foi campeã brasileira.

"Foi um momento especial, como está sendo agora. Cuca levou a gente a uma situação que parecia impossível de acontecer", lembrou Marcão, atual comandante do time do Fluminense. Ele pediu o apoio dos torcedores na nova empreitada. "A resposta nas ruas tem sido positiva. Nossos guerreiros precisam deles, como foi em 2009. E eles entendem isso", acrescentou o treinador.

Desde 12 de outubro, quando bateu o Bahia por 2 a 0, já sob o comando de Marcão, o time das Laranjeiras não triunfa como mandante no Brasileirão. De lá para cá, foram três duelos no Maracanã, com dois empates (1 a 1 com a Chapecoense e 0 a 0 com o Vasco) e uma derrota (2 a 1 para o Athletico-PR). Isso sem contar a derrota por 2 a 0 para o Flamengo, que ocorreu com mando de campo do rival.

No jogo diante dos mineiros, que têm 40 pontos e também não estão em situação confortável, Marcão não contará com seu goleiro titular, Muriel, que sofreu uma fratura na mão esquerda na última partida e não jogará mais nesta temporada. Seu substituto será Marcos Felipe, de 23 anos.

"É uma ausência muito sentida por todos nós, o Muriel é um jogador muito seguro e muito querido. Agora está aqui apoiando os companheiros. Optamos pelo Marcos, que é um grande menino e um grande profissional", disse o treinador, que contará, por outro lado, com a volta de Paulo Henrique Ganso, já recuperado de problemas físicos.

Na lateral esquerda, Orinho ocupará o lugar de Caio Henrique, que está com a seleção brasileira sub-23 para a disputa de um torneio amistoso na Espanha.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE: Marcos Felipe; Gilberto, Nino, Digão e Orinho; Yuri, Allan, Daniel e Paulo Henrique Ganso; Yony González e Marcos Paulo. Técnico: Marcão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.