Instável, Santos pega o Atlético-MG para seguir vivo no Nacional

Duelo no Mineirão marca o reencontro entre os treinadores Emerson Leão e Vanderlei Luxemburgo

Eduardo Kattah, especial para o Estadão,

31 de julho de 2007 | 22h12

O técnico Vanderlei Luxemburgo prefere tratar como uma oscilação natural o momento vivido pelo Santos no Campeonato Brasileiro e nem admite a existência de crise. Ele, porém, reconhece que não há justificativas para a derrota por 2 a 1 para o então lanterna Náutico, sábado passado, na Vila Belmiro. Diante do Atlético Mineiro, nesta quarta-feira, às 21h45, no Mineirão, pela 16ª rodada do campeonato, Luxemburgo recorreu à máxima de que em clássicos não existem favoritos. Em situação oposta à do Santos, o time mineiro, do recém-contratado técnico Emerson Leão, entra em campo embalado por duas vitórias consecutivas."Independente de momentos, nos clássicos tudo tem de ser respeitado", pregou Luxemburgo. Mas, após o último treino antes do duelo, o técnico não quis se comprometer com uma reação imediata do time. "É difícil fazer previsão neste momento, não sei se vai ser hoje ou amanhã. A equipe está produzindo, só que o momento é de instabilidade, por isso temos que trabalhar com naturalidade. Na parte externa é crise para lá, crise para cá, as pessoas provocam."Luxemburgo citou os problemas constantes de contusão e suspensão no meio-de-campo para explicar o momento ruim por que passa o Santos, que soma 18 pontos, em 13.º lugar no campeonato. "No nosso meio-de-campo titular praticamente só joga hoje o Rodrigo Souto. Isso para uma equipe faz uma grande diferença. Mas não é uma válvula de escape, uma desculpa", disse o treinador.Contra o Atlético, Luxemburgo deverá alterar o esquema tático da equipe, retomando o 3-5-2. Para o lugar do meia Pedrinho, que sofreu contratura na coxa esquerda e foi vetado pelos médicos, o técnico optou pela entrada do volante Adoniran.O zagueiro Adaílton deverá executar a função de líbero. Ele lembrou que uma vitória será fundamental para melhorar o moral e auto-estima do grupo, mas não deixou de recomendar cautela. "O Atlético é um adversário perigoso, principalmente jogando no Mineirão. A gente vai respeitar bastante, sabendo que não temos que adotar a tática suicida de ganhar de qualquer jeito, porque podemos levar um contra-ataque e perder", afirmou o jogador.AnimadoLeão faz sua estréia diante da torcida do Atlético-MG - já havia comandado o clube na vitória por 3 a 1 sobre o Paraná, em Curitiba - nesta quarta. Os anfitriões querem dar seqüência à ascensão no campeonato. Em nono lugar, o time de Belo Horizonte soma 22 pontos. O técnico deverá promover duas alterações em relação ao último jogo. Depois de cumprirem suspensão automática, Coelho e Rafael Miranda regressam. A maior novidade, no entanto, é a manutenção do volante Xaves no meio.Leão prevê uma partida dura em razão do mau momento vivido pelo adversário. "Os dois últimos resultados do Santos são altamente desagradáveis, pois conheço a cidade de Santos, que vai exigir reação, e os nossos dois resultados nos credenciam para mais uma vitória", ressaltou.ATLÉTICO MINEIRO X SANTOSAtlético-MG - Edson; Coelho, Leandro Almeida, Marcos e Thiago Feltri; Rafael Miranda, Xaves, Marcinho e Danilinho; Éder Luís e Paulo Henrique. Técnico: Emerson Leão.Santos - Fábio Costa; Marcelo, Adaílton e Domingos; Alessandro, Adoniran, Rodrigo Souto, Rodrigo Tabata e Cléber; Marco Aurélio e Kléber Pereira. Técnico - Vanderlei Luxemburgo.Árbitro - Luis Antônio Silva Santos (RJ).Horário - 21h45.Local - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.