Divulgação
Divulgação

Inter, Santa Cruz e Corinthians se unem a protestos após estupro

Campanhas de conscientização têm tomado as redes sociais

Estadão Conteúdo

28 de maio de 2016 | 14h40

Ainda reduto de atitudes sexistas, os estádios de futebol começam a ver clubes interessados no combate à violência contra a mulher. Desde que o suposto estupro de uma jovem de 16 anos, no Rio, por parte de 33 homens, veio à toa, campanhas de conscientização têm tomado as redes sociais. Clubes como Corinthians, Inter e Santa Cruz se posicionaram ao lado das mulheres.

Líder do Brasileirão, o Santa Cruz postou uma imagem na qual lembra que "A culpa nunca é da vítima. Não é não!" e reforçou que "violência sexual é crime". Em pouco mais de duas horas, a mensagem teve mais de mil compartilhamentos no Facebook.

O Corinthians lembrou outra campanha que movimentou as redes sociais e reforçou que "Lugar de mulher é onde ela quiser. Ela se veste como quiser. Tolerância zero a qualquer forma de violência às mulheres!", escreveu o clube, destacando também as mensagens "Estupro nunca mais" e "Estupro não é culpa da mulher".

O Internacional fez bonita e singela homenagem, com uma foto da camisa colorada na qual o distintivo do clube se transforma, com a adição de uma cruz invertida, no símbolo feminino. A foto ainda contém a mensagem: "Estupro não é culpa da vítima". Postada na noite de sexta, a imagem já se aproxima dos mil compartilhamentos.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e o Comitê Olímpico do Brasil (COB) não aderiram à campanha até agora, assim como a maioria dos clubes da Série A do Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.